Polinização: Produção do Grecom

 

Grecom
Grupo de Estudos da Complexidade
Ciclos e Metamorfoses

 

Versão 2010

TÍTULO: NAS MARÉS DA VIDA: HISTÓRIAS E SABERES DAS MULHERES MARISQUEIRAS
AUTOR: Vanda Maria Campos Salmeron Dantas
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais – 2010

A dura realidade das mulheres no município de Indiaroba (Sergipe) se alarga para muito mais dos afazeres domésticos cotidianos. Todos os dias, elas precisam de coragem e determinação para adentrar no manguezal à procura dos mariscos, que, vendidos, garantem sua sobrevivência. A vida das catadoras de mariscos, que vivem da pesca no mangue e têm no seu trabalho o sustento da família, é o objeto de estudo desta pesquisa. É enfatizada a história de vida dessas mulheres que realizam uma atividade de subsistência no seu cotidiano social. Reflete-se acerca da sua atuação no meio em que estão inseridas, a visão que têm do trabalho, meio ambiente, família, sexualidade e suas relações sociais. A pesquisa foi realizada no estado de Sergipe, no município de Indiaroba, em comunidades ribeirinhas.

 

TÍTULO: ARTESÃO DE SABERES: NARRATIVAS DE HISTÓRIA DE VIDA DE PROFESSORES DE GRADUAÇÃO
AUTOR: Camila Souza Pinto Marinho
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais – 2010

Os professores de graduação desempenham a importante função de mediadores de conhecimentos e saberes construídos na relação com o outro. São peças-chave para o desenvolvimento humano. O objetivo desta dissertação é compreender os significados presentes na construção das histórias de vida do ser professor de graduação. Em suas narrativas, os professores trazem à tona suas construções, lembranças e, com elas, todo o contexto social e histórico no qual se deu esse processo, assim como os significados que permeiam essa construção. A partir da inspiração da ciência da complexidade, tal como anunciada sobretudo por Edgar Morin, a interpretação das histórias de vida se norteou pela análise temática dialógica da conversação que tem em Mikhail Mikhailovitch Bakhtin um teórico importante.

 

 

Versão 2009

TÍTULO: CAMPO E CONTRACAMPO DO CORPO: O ENCONTRO COM O OUTRO NO FILME LAVOURA ARCAICA.
AUTOR: Ana Cecília Aragão Gomes
ORIENTADORA: Josimey Costa da Silva
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais – 2009

Esta dissertação trata do encontro com o outro no cinema. Para isso, acolhe a dúvida, a incerteza, o inacabamento do ser humano como postura de observação. Leva em consideração os múltiplos vetores sociais, históricos, subjetivos, temporais e culturais que constituem esses fenômenos. O cinema é usado como recurso cognitivo a fim de incorporar o poético e o imaginário, possibilitando o não esquecimento de gestos e dos saberes que eclodem dos sons, cores, lembranças, imagens, palavras, trocas sociais, reciprocidades cognitivas que nos permitem pensar a cultura, sociedade e a comunicação. Para isso, tem como pressupostos teóricos as ideias de duplo e participação afetiva (projeção-identificação) desenvolvida por Edgar Morin, assim como a ideia de comunicação como possibilidade/impossibilidade de construções de vínculos com o outro por meio do corpo, nossa mídia primária, conceitos desenvolvidos por Harry Pross e Norval Baitello Jr.

 

TÍTULO: O OUTRO DIÁLOGO: UMA COMPREENSÃO DO DIÁLOGO INTERNO
AUTOR: Aline de Pinho Dias
ORIENTADOR: Ana Lúcia Assunção Aragão
Tese de Doutorado em Educação – 2009

Esta tese tem como objetivo permitir maior compreensão sobre a operação do pensamento e sugerir alternativas para a formação de indivíduos reflexivos, críticos, autônomos e criativos. Defendemos que é possível o indivíduo desenvolver uma atenção vigilante capaz de flexibilizar o pensamento e possibilitar mudanças nas nossas ações e pensamento. Denominada Diálogo Interno, esta operação caracteriza-se essencialmente pela abertura ao novo e contínua disposição para o aprendizado, minimizando o modo como o pensamento opera, na maior parte do tempo (automatismo). Este estudo teve como principais referências teóricas as ideias de David Bohm (1989; 1994; 2005) e Michael Polanyi (1983) e como pressuposto fundamental o entendimento de que situações de crise propiciam momentos de tomadas de ciência e estado de alerta que favorecem o pensamento a operar de modo mais flexível.

 

TÍTULO: ATOS, CENAS E AÇÕES: ENCENAÇÕES TEATRAIS DO MULTICAMPIARTS NO PARÁ.
AUTOR: Inês Antônia Santos
ORIENTADOR: Ana Lúcia Assunção Aragão
Dissertação de Mestrado em Educação – 2009

A pesquisa analisa o fazer teatral no âmbito do Programa Multicampiartes da Universidade Federal do Pará, principalmente com relação ao processo metodológico desenvolvido nas oficinas de teatro, nas cidades de Castanhal, Abaetetuba e Altamira. A análise tem como base os desdobramentos do fazer teatral como prática educativa e a articulação dos saberes dos artistas locais com os saberes dos professores do Programa. Acreditamos que essa articulação mediada pelo fazer teatral contribui para a tomada de consciência de desejos, valores e inspirações, permitindo a ampliação da sensibilidade e do juízo crítico do cidadão, tornando-o mais participativo e preparado para as escolhas no caminho da cidadania e da hominização. Fundamentamo-nos, especialmente, nas ideias de Paulo Freire (1987, 1981, 1996) e Augusto Boal (1991, 2003).

 

TÍTULO: TRILHANDO OS CAMINHOS DA EDUCAÇÃO: UM OLHAR SOBRE A UNIVERSIDADE DA FLORESTA - ACRE.
AUTOR: Anailton Guimarães Salgado
ORIENTADOR: Wani Fernandes Pereira
Dissertação de Mestrado em Educação – 2009

Acre! Um lugar mítico marcado por lutas e conquistas que traz em sua história as belezas de suas riquezas naturais e diversidade cultural. Esse é o cenário em que se constitui esse trabalho como resultado de estudos sobre a implantação de uma Universidade na região do Alto Juruá-Acre, denominada de Universidade da Floresta, que surge como processo de fortalecimento e expansão do Campus da Universidade Federal do Acre, no município de Cruzeiro do Sul. O Acre resguarda aos seus filhos o direito de exigir consciência ecológica e desenvolvimento com a preservação da floresta e a sustentabilidade. Assim, os movimentos como empates, socioambientalismo e florestania impulsionaram o projeto de implantação da Universidade da Floresta, onde o reconhecimento dos saberes das populações tradicionais e o convívio diário desses povos com a natureza representam um novo paradigma para o conceito de universidade.

 

TÍTULO: A PEDAGOGIA DA FRATERNIDADE ECOLÓGICA E A FORMAÇÃO TRANSDISCIPLINAR PARA O ENSINO EDUCATIVO
AUTOR: Samir Cristino de Souza
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese de Doutorado em Educação – 2009

A "Pedagogia da Fraternidade Ecológica" é defendida nesta tese e construída a partir de um novo referencial cosmológico, fundamentado na Grande Narrativa do Universo; inspirada no modo de vida fraterna, no amor, na poesia e na sabedoria de São Francisco de Assis (Itália, séc. XII-XIII); na vivência dos saberes tradicionais e da "lógica do sensível" (Lévi-Strauss) de Francisco Lucas da Silva, morador da comunidade de Areia Branca, às margens da Lagoa do Piató, no município de Assu (RN). A partir desses referenciais e inspiração apontados, elaboro uma proposta de formação para os educadores: "Formação Transdisciplinar para o Ensino Educativo", na qual desenvolvo o que denomino "Arquitetura Transdisciplinar de Saberes para o Ensino Educativo", fundada nos princípios da complexidade e da transdisciplinaridade.

 

TÍTULO: MUSEU VIVO: UMA ANÁLISE DO MUSEU CÂMARA CASCUDO
AUTOR: Nara da Cunha Pessoa
ORIENTADOR: Alexsandro Galeno Araújo Dantas
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais – 2009

Esta dissertação desenvolveu-se a partir da pesquisa de campo no Museu Câmara Cascudo (MCC) e da pesquisa teórica em museologia, aprofundando a ideia de museu como ambiência da cultura. Acreditamos que o MCC, localizado na cidade do Natal – RN, é uma instituição sociocultural de grande relevância por ser um museu universitário, por ter sido criado dois anos após a existência da UFRN e por realizar pesquisas e estudos sobre o homem em seus aspectos físicos e culturais. Assim, este trabalho é composto por uma reflexão sobre o aspecto transitório e móvel da cultura – cultura viva – para compreendermos o papel do museu na sociedade contemporânea. A análise feita no MCC, incluindo sua história, seu funcionamento, suas principais atividades e suas exposições, ilustram uma parte da nossa pesquisa. A outra parte é composta por considerações teóricas feitas a partir da leitura de autores como Bauman, Lévi-Strauss, Morin, Kristeva, Foucault, Le Goff, entre outros.

 

TÍTULO: A DIMENSÃO ÉTICA DO CINEMA DE WALTER SALLES: HOSPITALIDADE, RELIGAÇÃO E PERDÃO
AUTOR: Bruna D. Hetzel de Macedo
ORIENTADOR: Alexsandro Galeno Araújo Dantas
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais – 2009

Destacando a relevância das transformações do discurso político no cinema brasileiro atual, este estudo empreende uma análise da dimensão ética do cinema de Walter Salles. Para tal, partimos de três filmes longa-metragem do diretor: Terra Estrangeira, Central do Brasil e Abril Despedaçado. Os filmes selecionados compõem os destacados capítulos da dissertação, que se apresentam em formato ensaístico, se articulando a diferentes dimensões da ética: a hospitalidade, a religação e o perdão. No texto, essas dimensões éticas emergem a partir das narrativas, sobretudo das experiências existenciais dos protagonistas e de seus singulares encontros com a alteridade, e dialogam com reflexões de autores como Edgar Morin, Zigmunt Bauman, Julia Kristeva, Paul Ricoeur e Hannah Arendt. Articulam-se assim, diferentes registros do conhecimento: artístico, científico e religioso, que dialogam em patamar de igualdade.

 

TÍTULO: ORDEM E DESORDEM NA ESCOLA: REFLEXÕES SOBRE INDISCIPLINA E FORMAÇÃO DO EDUCADOR
AUTOR: Zuleide Vital Lopes
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Graduação em Pedagogia – 2009

A monografia tem como objetivo principal discutir o problema da indisciplina na escola de modo geral e a atuação do Conselho Tutelar na Escola Estadual Imaculada Conceição, situada no Bairro Santa Águeda, no município de Ceará-Mirim (RN). O trabalho relaciona alguns dos principais problemas que vêm incomodando a comunidade escolar, tais como a falta de respeito e agressões físicas e verbais. O tema abordado é resultado de uma reflexão sobre os fatos ocorridos na referida escola, durante o período em que nela estive lecionando (ano de 2008). Tratamos de explicitar as diferentes versões apresentadas por alunos, professores e membros do Conselho Tutelar contrastando-as, relacionando-as e refletindo sobre os questionamentos levantados e o entendimento de cada uma das partes acerca do problema.

 

TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA NO PROCESSO PEDAGÓGICO
AUTOR: Emerson Ricardo Alves da Silva
ORIENTADOR: Maria da Conceição Xavier de Almeida
Graduação em Pedagogia – 2009

Conhecer os principais motivos que levaram ao descaso, ao desinteresse e à falta de comprometimento da família dos educandos é o objetivo desta pesquisa. Consideramos a influência e a participação da família no início da vida escolar, pois acreditamos que seja a fase onde essa participação se faz mais necessária. É nesse intervalo de tempo que, para a Psicologia, ocorre uma fase conhecida como período de latência, que vai aproximadamente dos 5 aos 13 anos de idade. Nessa época da vida, a criança absorve com mais propriedade as influências exteriores que lhes são mais próximas. A monografia aborda um dos mais problemáticos conflitos entre corpo docente e alunos, que é a falta de compromisso dos pais no ambiente escolar.

 

TÍTULO: O ENSINO ETNOMATEMÁTICO E AS BRINCADEIRAS INFANTIS
AUTOR: Silvania Gomes de Sena
ORIENTADOR: Iran Abreu Mendes
Graduação em Pedagogia – 2009

A insatisfação que se apresenta no panorama nacional da educação matemática tem conduzido muitos professores a buscarem um ensino significativo e mais atraente para os alunos, reconhecendo assim a matemática como uma disciplina multicultural. Frente a essa realidade há urgência em reformular objetivos, rever conteúdos e buscar metodologias compatíveis com a formação que hoje a sociedade reclama. Sendo assim, buscamos através desse trabalho chamar a atenção para um ensino que tem em suas raízes a dinâmica do cotidiano, a saber, a etnomatemática, e à luz desse conhecimento trazer para a investigação um elemento vivo e natural que são as diferentes formas de se desenvolver as brincadeiras, entendendo-as como uma construção coletiva carregada de cultura e de maneiras próprias. Por meio delas torna-se possível perceber e praticar o ensino e aprendizagem da matemática.

 

TÍTULO: COMPOR E EDUCAR PARA DESCONTEXTUALIZAR
AUTOR: Carlos Alberto Pereira da Silva
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese de Doutorado em Educação – 2009

Industrialização, urbanização acelerada, aumento da riqueza material, expansão da sociedade de consumo, estímulo à competição e degradação ambiental configuram múltiplas dimensões do desenvolvimento existente no Brasil nos últimos quarenta anos. Ao refletir acerca desse processo, esta tese funda-se na compreensão de que a ânsia do desenvolvimento é reveladora da existência de um imaginário autocolonizado, como diz Serge Latouche, entre parcelas consideráveis da população brasileira. Entendendo que a arte cria um conhecimento mais profundo e verdadeiro da essência do mundo, de acordo com a compreensão anunciada por Arthur Schopenhauer, sublinho que os compositores brasileiros, ao enxergarem antecipadamente os sintomas do mal da civilização expresso sob o signo do desenvolvimento, difundiram ideias poeticamente descolonizadoras do nosso imaginário. Para sair fora da linha, inventar novos caminhos, anunciar conhecimentos proibidos, discutir hipóteses não plausíveis, ideias inacabadas, apresento a noção de DESdesenvolvimento como um operador cognitivo potencializador da descolonização do imaginário descortinada por diversas canções de compositores brasileiros.

 

TÍTULO: FRANKENSTEIN, O PROMETEU MODERNO: CIÊNCIA, LITERATURA E EDUCAÇÃO
AUTOR: Renato Pereira Figueiredo
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese de Doutorado em Educação – 2009

A partir sobretudo dos estudos do antropólogo Bruno Latour, nos quais se mostra a importância da retórica e das estratégias institucionais na fabricação das verdades científicas; das hipóteses a respeito do caráter ambíguo das ciências levantadas por Isabelle Stengers, e das ideias de Edgar Morin sobre a necessidade de se combater o pensamento fragmentador e religar cultura científica e cultura humanística, a tese discute a relação do homem com seus artefatos; o desafio das descrições dos fenômenos e de suas propriedades; do diálogo entre os humanos e as várias dimensões da matéria, e da responsabilidade que deveria vir com todos os avanços científicos. Victor Frankenstein, sua criatura, Brown-Séquard e a testosterona sintética são atores que ajudam a compor o panorama cognitivo da pesquisa que estende os limites da ciência e do social ao coletivo de não-humanos e reivindica uma reforma do pensamento e da educação que os inclua.

 

TÍTULO: DAS PALAVRAS À VIDA: O PRAZER EM MAX WEBER
AUTOR: Paulo Henrique Façanha de Miranda
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese de Doutorado em Ciências Sociais – 2009

A tese tem por objetivo discutir a temática do prazer como um assunto intelectual e pessoal para Max Weber. Tem-se por referências principais A sociologia das Religiões, Ciência como Vocação e Política como Vocação, Burocracia, O sentido da “Neutralidade Axiológica” nas Ciências Sociais e Econômicas. A respeito de sua vida vários autores foram consultados, com destaque para a biografia escrita por sua esposa Marianne Weber, por ter uma grande quantidade de trechos de cartas e conversas informais. O tema do prazer foi desenvolvido levando em consideração a complexidade desse fenômeno e que sua realização ocorre de forma ambivalente e múltipla. Para isso, partimos do paradigma da complexidade segundo a ótica de Edgar Morin, as reflexões sobre o erotismo de Georges Bataille e as compreensões antinômicas de Lepegneur e Onfray que, a seus modos, definem o prazer como fenômeno que abriga ambiguidades, e as referências históricas de Peter Gay, Nobert Elias, Wolf Lepenies.

 

TÍTULO: PROTOTEXTO, NARRATIVA POÉTICA DA CIÊNCIA: UMA ESTRATÉGIA DE CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO E RELIGAÇÃO DE SABERES NO ENSINO DA FÍSICA.
AUTOR: Valmir Henrique de Araújo
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese de Doutorado em Educação – 2009

Nesta tese apresento a noção de prototexto e a fundamento como um sistema complexo enquanto estratégia de construção de conhecimento e religação de saberes no ensino da Física. Prototexto é uma narrativa poética da ciência, proposta e utilizada inicialmente como “instrumento de aprendizagem criativa” (BAZARIAN, 1986; BOHM, 2001) para estudantes aprendizes de ciência do ensino médio e técnico, do CEFET - Vitória da Conquista - BA, no período de 1997-2004. Posteriormente concebida como uma estratégia de construção de conhecimento, na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB, a noção de prototexto configura um complemento à operacionalidade matemática (ARAÚJO, 2003b, 2004c). A proposta de uma narrativa poética da ciência supõe que o aprendiz de ciência passe a organizar de forma estético-literária seus conhecimentos, dispersos em disciplinas, a partir de um tema da física.

 

 

 

Resumos de teses, dissertações e monografias
desenvolvidas no Grecom

(versão 2008)

TÍTULO: ALIMENTO COMO METÁFORA, METÁFORA COMO ALIMENTO: A ARTE DE NUTRIR UMA EDUCAÇÃO COMPLEXA
AUTOR: Analwik Tatielle Pereira de Lima
ORIENTADOR: Wani Fernandes Pereira
Dissertação de Mestrado em Educação – 2008

A dissertação trata do percurso de uma pesquisa a respeito do que denominamos uma odisséia gastronômica e uma “geografia gulosa”. Os elementos interpretativos tornam possível conceber a leitura da metáfora para se pensar uma educação sensível, complexa, guiada por uma experimentação estética da condição humana. Evoca os sentidos, permitindo rememorar conhecimentos e saberes pertinentes, ao mesmo tempo que reitera a indissociabilidade do sujeito em seus vários pólos constituintes: natureza e cultura, emoção e razão. Como contribuição epistemológica, busca-se ampliar a compreensão de Corpo, Alimento, Metáfora, Estética e Educação, acionando inter-relações, entre os espaços acadêmicos e cotidiano, experimentando outras formas de sentir, pensar e estar no mundo. Impulsionada por uma razão gulosa, e como num ritual de preparação do alimento, escolhe-se aqui transversalizar saberes, construir um diálogo entre autores de áreas de conhecimentos múltiplos, como a Filosofia, a Antropologia, a Etnologia e a Educação. Para a empreitada dessa odisséia gastronômica, discuti-se a aproximação entre um programa enquanto método e um livro de receitas culinárias herméticas. São companheiros nesse percurso sábios, cientistas e poetas, entre os quais destaco Michel Onfray, Boris Cyrulnik, Merleau-Ponty, Edgar Morin e Conceição Almeida. Com eles, desenhei mapas, provei geografias, terras, céus. Convivi com histórias e personagens concretos e imaginários; convoquei lembranças acumuladas na infância, com suas tramas, texturas, sabores, aromas, cores, imagens, gestos, palavras e silêncios, em que o corpo torna-se um mediador de acesso ao conhecimento. Como artifício complementar para prosseguir viagem, apostando na relação fundamental entre corpo, alimento, metáfora, estética e educação, recorre-se ao cinema, buscando apreender nessa arte uma existencialidade humana por meio da relação entre vida, alimento e personagens. Reafirma-se a importância de nutrir afetos por meio de uma formação e de um modo de pensar capazes de solidarizar conhecimentos e alimentar a consciência de uma condição humana e de uma educação para a vida.

 

TÍTULO: DA PORNOGRAFIA: OS DIÁRIOS DE BRUNA, MARISE E GABRIELA. AS PROSTITUTAS LETRADAS
AUTOR: Gustavo H. F. Bittencourt
ORIENTADOR: Alexsandro Galeno de Araújo Dantas
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais – 2008

Esta dissertação estabelece uma leitura, no campo das ciências sociais, tomando como assunto a pornografia e a prostituição. Tendo como ponto de referência os diários das prostitutas Bruna Surfistinha, Marise e Gabriela. Recorremos a algumas obras literárias através do Marquês de Sade, de Henry Miller, Georges Bataille e Michel Houellebecq, para entendermos alguns aspectos da linguagem pornográfica. Analisamos também outros discursos contemporâneos sobre a experiência da pornografia no cinema e na internet. Trata-se de reflexões em torno da sexualidade e do que se considera obscenidade. Com observações na literatura de Anais Nin, Pauline Réage, e Hilda Hilst procuramos entender o ponto de vista poético feminino para pensarmos sobre a pornografia e a prostituição.

 

TÍTULO: MALA NA MÃO, PÉ NA ESTRADA, À PROCURA DE UMA PEDAGOGIA DAS SINGULARIDADES
AUTOR: Hostina Maria Ferreira do Nascimento
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Educação – 2008

A dissertação tem como referencia alunos do Projeto Pedagogia da Terra da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN. Refleti sobre os saberes inscritos nas suas memórias durante o percurso que os conduziu para a cidade em busca de escolarização. Tem como referências principais as idéias de Edgar Morin sobre o método como estratégia, implicação do sujeito no conhecimento, o conhecimento pertinente e religação de saberes e os conceitos de assunção da identidade cultural e de diálogo de Paulo Freire. Constroe como recurso de método a metáfora da mala chamada aqui de baú de tesouros memorísticos. O uso deste operador cognitivo permitiu aos alunos do Projeto, trazerem à tona suas memórias e compartilhá-las coletivamente através de narrativas auto-sócio-biográficas. A explicitação das memórias que escolheram revelar através destas narrativas me permitiu compreender a metamorfose de seus conhecimentos desde crianças até os dias atuais. São esses os principais argumentos da dissertação: a formação científica pode e deve se pautar na diversidade de saberes e num olhar mais sensíveis dos fenômenos; a educação e a pedagogia precisam tomar como ponto de partida as histórias dos sujeitos e os saberes delas resultantes. Fazendo assim, a educação poderá contribuir para produzir a monocultura do pensamento e das práticas educativas.

 

TÍTULO: SURF: METÁFORA DE UMA EDUCAÇÃO PARA A VIDA
AUTOR: Ivone Priscilla de Castro Ramalho
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Graduação em Pedagogia – 2008

Este trabalho monográfico refere-se a uma análise acerca do surf, tratando, principalmente, dos aspectos educativos e filosóficos envoltos nesse esporte. Para a realização do trabalho, faz-se necessário os relatos de uma experiência própria, bem como a utilização do embasamento teórico de autores como Morin (2008), Serres (2004), Capra (2006), Brandão (2007), entre outros. Sendo assim, procurou-se situar o surf em um contexto complexo, relacionando-o com a educação, e evocando um ensino que priorize a capacidade de organizar o pensamento, a condição humana, a aprendizagem do viver, a aprendizagem da incerteza e a educação cidadã.

 

TÍTULO: SOBRE A DIGNIDADE HUMANA. PRELÚDIO PARA UMA ABERTURA DAS CIÊNCIAS JURÍDICAS.
AUTOR: Lenice Silveira Moreira de Moura
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese de doutorado em Ciências Sociais – 2008

A tese discute e problematiza o Princípio da Dignidade Humana em sua multidimensionalidade, de forma não exclusivamente individual e antropocêntica, mas intersubjetiva e planetária, o que significa dizer que tal compreensão transcende propriamente o humano, para contemplar a dignidade de um sujeito implicado no mundo. Nesse contexto, a tese propõe esgarçar a disciplinaridade do Direito, abrindo as ciências jurídicas para uma percepção mais totalizante da condição humana, comportado as dimensões individual, social, antropolítica e antropoética. Não se trata, entretanto, de fundar-se em uma idéia abstrata, mas de buscar-se a construção da universalidade concreta de tal compreensão, o que significa contextualizar a face de uma identidade planetária do homem, considerando-se, ademais, sua natureza triúnica que comporta as relações dialógicas e complementares entre indivíduo, sociedade e espécie.

 

TÍTULO: HERDEIRA DE UMA PEDAGOGIA DIALÓGICA
AUTOR: Michella Bertúcia Alves Silvestre
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Graduação em Pedagogia – 2008

A monografia expõe a narrativa autobiográfica de minha mãe, uma professora da rede de escola pública do Estado do Rio Grande do Norte. Tal narrativa me fez refletir sobre um melhor desempenho em sala de aula frente às dificuldades encontradas no ambiente escolar. Com isso, surge o interesse em identificar tais dificuldades e de compreender de que modo ocorre a evolução da prática pedagógica mediante o paradigma do “professor reflexivo”. A partir disso, relato a trajetória conjunta com minha mãe em sala de aula mostrando a importância da prática reflexiva a partir da experiência do outro como ponto de partida para uma melhoria em sua própria atuação pedagógica. 

 

TÍTULO: A ÍNGUA QUE SE ESCONDE POR BAIXO DA LÍNGUA: CONTRA O MITO DA OBJETIVIDADE JORNALÍSTICA
AUTOR: Nassary Lee de Oliveira Silva
ORIENTADOR: Josimey Costa da Silva
Graduação em Jornalismo – 2008

Esta pesquisa monográfica destina-se a realizar, anteriormente a qualquer proposta ou pretensão, um estudo acerca da subjetividade como esta se manifesta na Comunicação de Massa do tipo Imprensa em contraponto com o mito da tão defendida objetividade jornalística. Trata-se muito mais da construção em aberto do quanto de literatura é admissível na produção de textos em Jornalismos e do quanto de pessoal é possível existir numa (fria?) transmissão de informação do que exatamente procurar responder sobre quem vence a “disputa” Objetividade x Subjetividade. Tal trabalho assume, pois, um caráter ensaístico-filosófico e toma a amostra Tribuna do Norte (numa edição aleatória do domingo de 23 de março de 2008) sem procurar aprofundar a análise ou discutir a natureza do veículo. Com enfoque da Comunicação inserida na Complexidade e embebida em áreas afins das Ciências Humanas, busca-se por meio desta monografia uma teorização do objeto de estudo singularizando a discussão no rol das necessidades acadêmicas urgentes: compreender que a subjetividade já é um fato inegável na práxis jornalística e que precisa ser-lhe dada a devida atenção nas salas de aula.

 

TÍTULO: O MENINO É O PAI DO HOMEM: RAÍZES CRIANCEIRAS DO CONHECIMENTO
AUTOR: Paula Vanina Cencig
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Educação – 2008

Esta dissertação é um trabalho sobre o brincar e sua relação com a produção de conhecimento. Ela é resultado de um conjunto de experiências pessoais ligadas ao universo da cultura da criança que instigaram um olhar direcionado à forma como elas exploram o mundo e que me fizeram questionar se por trás das brincadeiras não estariam estratégias importantes de produção de conhecimento que poderiam ser incluídas no fazer ciência. Como fruto dessa reflexão e orientado pelos estudos da ciência da complexidade, o trabalho contemplou também a elaboração de um brinquedo. Este foi produzido a partir de diversos materiais (fotos, vídeos, gravações em áudio, pedras, sementes, trapos, envelopes, etc...). Minha intenção é mostrar na prática uma estratégia do pensamento mais próxima da lógica do sensível - a bricolagem - presente no brincar, para instigar a reflexão sobre a possibilidade de sua inclusão na produção do conhecimento e no fazer científico.

 

TÍTULO: APRENDENDO COM A VIDA: A EXPERIÊNCIA DE FORMAÇÃO A PARTIR DO PROGRAMA TRIBUTO A CRIANÇA
AUTOR: Rayklicy Elanne Morais
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Graduação em Pedagogia – 2008

O trabalho apresentado explicita fragmentos das minhas experiências de vida e de formação em pedagogia, mostrando a importância da minha história de vida no âmbito das práticas pedagógicas realizada no contexto do Programa Tributo a Criança, Núcleo do bairro Planalto, na cidade de Natal/RN. Assim, na arquitetura deste trabalho monográfico me apoiei nas idéias do pensamento complexo para explicitar, entender, compreender e redirecionar os horizontes que compuseram não só o meu fazer pedagógico, como também possibilitou me sentir responsável pelo meu discurso que permeia a minha razão e autora da pluralidade dos sentidos que constituem a narrativa, propondo-me a fazer de mim mesma um objeto de estudo tanto para o outro como para mim a para todos aqueles que participam diretamente na invenção de si. Finalmente, pude perceber que trabalhar com uma metodologia de pesquisa biográfica remete a uma constante reflexão interpretativa interativa com seus autores pautada sob dois novos paradigmas: o paradigma de um conhecimento fundamentado sobre uma subjetividade explicitada, ou seja, consciente de si mesma, e o paradigma de um conhecimento experiencial que valoriza a reflexividade produzida a partir de vivências singulares. Trata-se, entre outras coisas e com outras palavras legitimar a subjetividade explicitada, fora dos seus ditames territoriais reconhecidos na literatura, nas artes e nas psicologias analíticas.

 

TÍTULO: FERNANDO PESSOA(s): CIÊNCIAS DAS SENSAÇÕES, PEDAGOGIA DO FINGIMENTO
AUTOR: Rodrigo da Costa Bezerra
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Educação – 2008

A dissertação pretende considerar a heteronímia, vivenciada pelo poeta Fernando Pessoa, como uma estratégia cognitiva para equacionar o outro no campo da educação e minimizar persistentes antinomias no processo de aprendizagem tal como sentimento e pensamento, emoção e razão. Assim, tal estratégia se constitui num dos fundamentos possíveis do método complexo ao tecer de forma dialógica e recursiva a relação de alteridade nas quais se moldam as identidades plurais na educação, lançando bases de uma ciência das sensações para o exercício de uma pedagogia do fingimento.

 

TÍTULO: PAISAGENS SONORAS, TEMPOS E AUTOFORMAÇÃO
AUTOR: Silmara Lídia Marton
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese de Doutorado em Educação – 2008

As sociedades atuais vivem tempos de velocidade, individualismo, ausência de enraizamento histórico: em sintonia com o processo civilizatório do mundo ocidental contemporâneo profundamente marcado pelo paradigma da globalização. A poluição visual e sonora das grandes cidades é, ao mesmo tempo, a expressão da poluição dos sentidos e afetos humanos. Refletindo sobre esse processo, a tese argumenta em favor de uma formação pautada na “lógica do sensível” que tem na escuta perto da natureza (Lévi-Strauss) um de seus pilares epistemológicos fundamentais. Esta forma de pensar e viver reconhece na autoformação (Edgar Morin), e no exercício de construção, pelo sujeito, de suas próprias paisagens sonoras (Murray Schafer), dois operadores cognitivos capazes de nutrir os princípios da diversidade, da complexidade, da interdependência e do respeito à natureza (Fritjof Capra). No percurso argumentativo desta tese ganham ênfase os saberes da tradição, as práticas e conhecimentos produzidos pelas sociedades mais próximas da natureza as quais, por meio de estratégias cognitivas abertas e polifônicas, dão relevo às faculdades sensíveis e a complementaridade dos dois itinerários do pensamento: o simbólico/mitológico/mágico e o empírico/técnico/racional (Edgar Morin). Próxima de uma perspectiva autobiográfica, a tese apresenta-se na forma narrativa de um diário com evocações poéticas, filosóficas e musicais germinadas da escuta de uma paisagem particular, a Lagoa do Piató, localizada na região do Assu (Rio Grande do Norte) e, em especial, das narrativas e evocações de memória de um de seus moradores a quem poderíamos chamar de um “filósofo da natureza”, Francisco Lucas da Silva (Chico Lucas). Em seguida, são descritos os “não-lugares” (Marc-Augé) dos cenários metropolitanos, problematizando assim os excessos de poluição sonora, visual e afetiva. Tendo como pressuposto uma educação complexa ancorada na indissociabilidade entre reforma da educação e reforma do pensamento, formação e autoformação (Edgar Morin), ao final, a tese propõe oficinas de experimentação da escuta sensível entre jovens e crianças no contexto escolar, apostando nas futuras gerações (Ilya Prigogine) para a refundação de um mundo mais justo e solidário. 

 

 

(versão 2007)

TÍTULO: JORNALISMO, LITERATURA E SOCIEDADE EM LIMA BARRETO
AUTOR: Antônio André Alves
ORIENTADOR: Alex Galeno Dantas
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais – 2007

Este trabalho tem como objetivo abordar a relação entre jornalismo, literatura e sociedade em Lima Barreto, notadamente no romance Recordações do escrivão Isaías Caminha e em várias de suas crônicas, detectando a noção de superficialidade que esse autor vê na atividade jornalística, apesar de também dela retirar o seu sustento, e apontar que a literatura traz a particularidade de se apresentar como um laboratório vivo para as ciências sociais. Os elementos teórico-metodólogicos utilizados traçam um corpus através de um processo interativo, no qual camadas adicionais de textos do autor são submetidas à análise. Como suporte teórico é trabalhada a noção de ‘magmas de significações sociais’, idealizada por Cornelius Castoriadis.

TÍTULO: AREIA BRANCA PIATÓ: Imagens na cabeça, retratos no papel
AUTOR: Ednalda Soares
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia em Jornalismo - 2007

Livro-reportagem literário que conta, numa grande reportagem em forma de livro, uma parte da história da comunidade de Areia Branca Piató, em torno da Lagoa do Piató, em Assu-RN. Por meio dos diálogos com seus moradores e da contextualização, feita por eles e relatada a mim, dos retratos que eles guardam, são narrados a vida cotidiana, a sobrevivência no sertão, a representação da fotografia para eles. Pelas fotos feitas da Lagoa para o marketing turístico é contado como essa comunidade vive com o turismo local ainda incipiente. Pelo encadeamento dos diversos significados de diferentes fotografias presentes nessa narrativa são revelados indícios dos valores, do imaginário, da condição social da localidade.

TÍTULO: DIÁLOGOS COM A NATUREZA: saberes e estratégias dos povos da floresta
AUTOR: Elane A. Correia Lima
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese de Doutorado em Ciências Sociais – 2007

A tese centra nos estudos sobre os saberes dos povos da floresta amazônica, região Norte do país, especialmente do Acre e do Pará, visando demonstrar que o pensamento desses povos não se caracteriza como estréia, um esboço e muito menos como parte de um todo ainda por fazer. Ao contrário, se constitui um sistema bem articulado e independente da ciência. Por possuir densidade de análise, apresenta-se como uma forma estratégica de abordagem sobre a natureza e a vida. Esses saberes são construídos de maneira sistematizada, mediante a utilização de um método que produz resultados teóricos e práticos, com base nos princípios do bricoleur (Lévi-Strauss), e especialmente elaborados no movimento de uma maior intimidade do ser humano com a natureza. Fazem emergir no mundo do conhecimento o sentimento de dúvida quanto à dimensão científica como registro único de análise e compreensão da vida, podendo vir a nos apontar ingredientes necessários para repensar o nosso pensamento.

TÍTULO: O EROTISMO MÍTICO DA NINFETA
AUTORA: Lindinês Gomes de Barros
ORIENTADOR: Alex Galeno Dantas
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais – 2007

Esta dissertação estabelece uma leitura, com base numa arqueologia moderna, da figura da ninfeta, na construção romanesca do século XX. O livro do autor russo Wlademir Nabokov, intitulado Lolita, constitui o corpus literário, juntamente com o autor nacional Mario Donato, Presença de Anita. Recorremos à discussão de Georges Bataille e Foucault, a fim de observar através de um olhar constituinte de uma eroticidade, reconhecida enquanto experiência interior, não submetida à normatização, à normalização, ao disciplinamento. Visamos, ainda, ao enfoque do paradigma do homem e a natureza perdida, na direção abordada por Edgar Morin, na procura do estranhamento que as ninfetas provocam, imbuídas da problematicidade entre o homem, a morte e seu duplo. Trazendo interrogações entre a cultura e a biologia, remetendo ao estágio elementar de larva, evocando o que há de latente pronto a se manifestar. Um corpo carregado de mitos e significação, tornando-se um corpo como a mídia. Lolita no cinema, e Presença de Anita na tv, perturbadoras dos sistemas, desorganizadoras de uma sintaxe social fechada, projetando a possibilidade de uma sintaxe do desejo. Motivo simbólico, fenômeno social e cultural, objeto de representações.

TÍTULO: CORPO E GESTUALIDADE: O JOGO DA CAPOEIRA E OS JOGOS DO CONHECIMENTO
AUTOR: João Carlos Neves de Souza e Nunes Dias
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais – 2007

A dissertação problematiza uma sociologia que considera a dimensão carnal da existência, que favoreça pensar o corpo enquanto lugar da produção do conhecimento. O itinerário de pesquisa caracteriza-se pela reflexão sobre a gestualidade do corpo como potência de vida e de produção de saberes, reconhecendo a precisão do gesto como uma brecha de observação privilegiado da vida coletiva, da projeção e inscrição da cultura, do simbólico, da sensibilidade. Durante nossas reflexões procuramos realçamos uma racionalidade aberta e sensível, tatuada no corpo e acessível pela gestualidade, que se materializa nas relações do humano com o outro e com o mundo, em relações singulares e coletivas. Por conseguinte, o gesto, construído na intencionalidade da experiência do corpo, pode nos dizer do humano, da sociedade e da cultura, pois o sentido da gestualidade é construído a partir de ações mútuas estabelecidas e reconhecidas pelos sujeitos. É nesse campo de produção do conhecimento, dos saberes da carne que direcionamos nossa percepção, no desafio de imergir na intencionalidade do gesto no jogo da capoeira.

TÍTULO: DA COMPREENSÃO: novas imagens de Gulliver
AUTORA: Margarida Maria Knobbe
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese de Doutorado em Ciências Sociais – 2007

Tendo como operador cognitivo o livro As viagens de Gulliver, de Jonathan Swift, a tese, escrita no formato de um diário de bordo, desvenda pistas para uma arqueologia da compreensão, além de problematizar as interconexões entre a comunicação e compreensão no atual processo de planetarização. Em seguida, realiza alguns ensaios que problematizam a ética, a ciência e a condição humana, sob inspiração do Parlamento das Coisas, sugerido por Bruno Latour. Para tal aventura, são agenciadas idéias de pensadores de diversas áreas do conhecimento, como Edgar Morin, Henri Atlan, Hans-Georg Gadamer, Isabelle Stengers, David Bohm, Maria da Conceição de Almeida, Cremilda Medina, Maria Zambrano, Michel Serres, Boris Cyrulnik, entre outros. Letras de música, registros literários e cinematográficos servem de pontos de apoio para a contextualização da narrativa dessa viagem que comporta não somente a compreensão da complexidade do ser humano, mas também das condições em que são forjadas as mentalidades e praticadas as ações. Assim, toda compreensão é uma viagem sem fim: chega a alguns portos, se reabastece e volta a partir. Toda a compreensão é pontual, parcial, provisória, lacunar e inacabada.

TÍTULO: UMA ECOLOGIA DE BASE COMPLEXA
AUTOR: Wyllys Abel Farkatt Tabosa
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese de Doutorado em Educação – 2007

Esta tese objetiva sistematizar e discutir o conhecimento ecológico construído por meio de saberes da tradição, com base numa ecologia complexa. A concepção de saberes da tradição corresponde a uma diversidade de conhecimentos, de homens e mulheres, construídos a partir de elementos heteróclitos do meio geográfico, fazendo o uso de analogias e homologias e que serve de base para essa investigação científica. O trabalho focaliza os conhecimentos ecológicos da Lagoa de Piató, município de Assu, no estado do Rio Grande do Norte, tendo como interlocutor o senhor Francisco Lucas da Silva (conhecido localmente por Chico Lucas), pescador e agricultor, que nasceu, e vive até hoje, na comunidade de Areia Branca, no entorno da lagoa. A tese procura compreender as estratégias de pensamento e a produção do conhecimento referentes aos saberes da tradição e à sua habilidade de articulação entre diferentes operadores cognitivos. O conhecimento ecológico que emerge desses saberes revela uma percepção mais sistêmica do ambiente, uma vez que apresenta os seres e fenômenos em suas peculiaridades e em seus graus de complexidade, mas inabaláveis em sua indissociabilidade.

TÍTULO: The Beatles: ensaio sobre a ética do amor
AUTOR: Francisco Flávio de Oliveira do Anjos 
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Ciências Sociais - 2007

O trabalho pretende discutir a ética pela via do amor. Para tanto, utiliza como referência a obra musical e um conjunto de posturas do grupo que modificou as mentalidades através da cultura de massa no século XX, introduzindo uma nova forma de pensar o mundo, The Beatles. Analisando as letras das músicas do grupo e feitura das canções, procurou-se compreender a mensagem de amor intrínseca na ética expressa. Na arte musical dos Beatles foram anunciadas mensagens políticas numa época em que o mundo buscava um direcionamento ético frente as inúmeras guerras declaradas e a fiel guerra fria. A partir da obra direcionadora de Edgar Morin, o método 6, Ética(2005), buscou-se compreender a idéia que permeia as relações humanas: o bem, o possível e o necessário. Outras obras que servem de suporte cognitivo foram Meus Demônios (2003) e Cultura de Massa no Século XX: necrose (2006), ambas do mesmo autor, Edgar Morin, e ainda The Beatles, Antalogia (2000). Detendo a idéia de ética apresentada por Morin, foram traçadas linhas imaginárias que perpassam a postura do grupo de rapazes conhecido no mundo inteiro, e que até os dias atuais são entendidos como mensageiros da tolerância, da compreensão, da paz, do amor e da resistência.

TÍTULO: VIDA, EXPERIÊNCIA, CONHECIMENTO: a reforma do sujeito em Tsunessaburo Mkiguchi
AUTORA: Rita de Cássia Ribeiro
                                                                                                           
ORIENTADOR: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese de Doutorado em Educação - 2006

Através de grande parte da obra e do registro dos fragmentos da vida do educador japonês Tsunessaburo Makiguchi, a tese afirma que o conhecimento emerge da experiência de vida dos sujeitos. Fatos, acontecimentos, herança genética, patrimônio cultural, história familiar, o lugar onde se nasce e se vive e as predisposições psicológicas configuram uma visão sobre o mundo e sobre a vida. Essa constelação multicausal conduziu Makiguchi a conceber o sistema de criação de valores bem-benefício-beleza, discutindo a importância do par cognição-avaliação para a experiência humana. O sistema makigucjiano e a abordagem complexa de Edgar Morin sugerem uma reforma pragmática e paradigmática da educação e do pensamento em direção a uma pedagogia complexa.

TÍTULO: MEMÓRIAS DE ANTES DA NOITE
AUTORA: Elisa Paiva de Almeida
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia em Comunicação Social – 2006
O trabalho resgata, por meio de um documentário em vídeo, a experiência do desenvolvimento do espetáculo teatral “Antes da Noite”, produzido em homenagem a Luís da Câmara Cascudo no ano do centenário de seu nascimento. O processo de criação, encenação e montagem proporcionou aos seus participantes a produção de conhecimentos, principalmente relacionados à prática teatral e à obra de Cascudo. Além de resgatar a memória dessa vivência de extensão universitária, o trabalho é também um exercício da utilização da complexidade como fundamentação teórico-metodológica para a produção científica e videográfica.

TÍTULO: DIÁLOGOS DA ALMA: uma outra história da loucura
AUTORA: Juliana Rocha de Azevedo
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Ciências Sociais – 2006

A dissertação desperta um novo olhar a respeito da loucura. Apresenta como referência o Hospital Psiquiátrico Dr. João Machado (Natal/RN) e as histórias de vida e narrativas de quatro internos ali residentes. A pesquisa tem por horizontes éticos devolver ao sujeito as vozes que a família e a sociedade calaram atrás dos muros do manicômio e abrir as interpretações da ciência para acolher e dialogar com outros itinerários do pensamento que, se não repõem a explicação do real, expressam outras formas de ver o mundo. Foram ouvidas inúmeras vozes. Algumas que estudam o fenômeno da loucura, outras que vivem esse ‘estado do ser’ no mundo. Destaca-se o pioneirismo de uma concepção aberta sobre o tema através de intelectuais como João da Costa Machado, Ulysses Pernambucano, Nise da Silveira e Boris Cyrulnik.

TÍTULO: CIÊNCIA COMO MONTAGEM, MONTAGEM COMO CIÊNCIA
AUTOR: Carlos Henrique Lisboa Fontes
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Ciências Sociais – 2006

A dissertação narra possíveis paralelos entre os saberes do teatro e os da ciência. A narrativa é construída a partir de uma reflexão do processo de montagem do espetáculo teatral “O Tempo da Chuva” do Grupo Beira de Teatro, em analogia ao processo de construção de uma teoria científica, descrita por Werner Heinsenberg em seu livro “A Parte e o Todo”. Tem como interlocutores, autores/atores de várias áreas do conhecimento, como Edgar Morin, Heinsenberg, Descartes, Paul Feyerabend, Paul Caro, Juremir Machado da Silva, Maria da Conceição de Almeida, Renato Ferracini, entre outros. Discute a hipótese de que a ciência é montagem e de que uma montagem teatral também pode ser sistematizada, a exemplo da ciência. E defende, como sugerem as ciências da complexidade, o método como estratégia.

TÍTULO: MÚSICA: por uma Pedagogia da alegria
AUTOR: Evanildo Costa Santos
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida/Silmara Marton
Monografia de Graduação em Pedagogia – 2006

A música é uma linguagem universal presente desde as primeiras civilizações. Hoje, muitos setores da sociedade reconhecem a sua relevância como elemento reorganizador do comportamento humano. Ela transporta o indivíduo na direção dos seus sentimentos, concretizando-os em formas expressivas e o levando a acessar dimensões indescritíveis. Promove a compreensão da nossa unidade e diversidade, pois através da música nos reconhecemos como seres individuais e coletivos. A escola, como espaço de coletividade e diferenças, é o lugar que considero mais apropriado para a presença das experiências musicais e assim, para o desenvolvimento sistêmico do indivíduo. Sua presença auxilia na percepção, nas emoções, no estímulo da memória, na cognição, no reconhecimento estético, nos sentimentos de compreensão mútua, na consciência coletiva e individual, além de contribuir para tornar o ambiente escolar mais alegre e prazeroso, favorecendo, assim, o avanço de uma aprendizagem ética com vistas ao exercício da cidadania. No entanto, temos notado a gradativa extinção da arte musical à medida que passam os anos escolares. A monografia propõe reconhecer os motivos causadores desse aniquilamento e, ao mesmo tempo, relatar a importância da música na escola.

TÍTULO: A ARTE RUPESTRE: como expressão comunicativa da cultura
AUTORA: Gerlúzia de Oliveira Azevedo Alves
ORIENTADORA: Alex Galeno Dantas
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais – 2006

Ao longo de sua existência, através dos milênios, o ser humano registra, de uma forma ou de outra, a sua saga. Uma das formas de registro é a arte rupestre. Através da arte rupestre a Pré-História é trazida entre nós, retratando em imagens o cotidiano ritualístico e mágico do ser humano. O ser humano se impõe a partir do momento em que é capaz de deixar suas marcas, através das transformações que atribui à natureza; pelas interferências produzidas, e pelas singularidades culturais constituídas antes do período da escrita alfabética. Aquelas populações humanas nos legaram um sistema comunicativo cujos contextos e detalhes foram – e continuam sendo – um enigma e ser decifrado. A partir desse argumento, a pesquisa tem por objetivo compreender o cotidiano e a história de grupos culturais que nos antecederam, tomando como base a leitura das pinturas rupestres encontradas nos sítios arqueológicos localizados na região Seridó, mais especificamente no Complexo Xique-xique, próximo ao município de Carnaúba dos Dantas, distante 220 quilômetros de Natal, capital do Rio Grande do Norte.

TÍTULO: BANDAS DE MÚSICA, ESCOLAS DE VIDA
AUTOR: Ronaldo Ferreira de Lima
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Ciências Sociais - 2006

A dissertação tem como foco a compreensão do percurso da aprendizagem musical de crianças e jovens em duas filarmônicas (Filarmônica 24 de Outubro, de Cruzeta) atuantes na região do sertão do Seridó norte-rio-grandense. Destaca-se a relação singular entre o mestre da banda e os seus alunos, com base na interação permanente entre tradição, criatividade e mudança, que decorrem de uma formação partilhada. A idéia que une o trabalho é a aposta na formação do indivíduo como ser complexo, não apenas reduzido ao aprendizado de um instrumento musical, mas inserido num processo educacional capaz de facilitar o desvelamento de si, do outro e da sociedade. A história e o percurso da formação musical dessas duas experiências são tecidos com base em entrevistas com os mestres das bandas, aprendizes e a população.

TÍTULO: APOIO PEDAGÓGICO, AÇÃO COLETIVA E DIÁLOGO: tramas da formação continuada em educação inclusiva
AUTORA: Luzia de Fátima Medeiros de Oliveira
Tese de Doutorado em Educação – 2006

Este trabalho destaca a importância da formação continuada dos educadores quanto ao processo educacional inclusivo, apontando como elementos básicos o apoio pedagógico em uma ação dialógica com participação coletiva e colaborativa. Nesse sentido, defende o diálogo na perspectiva de David Bohm, com interfaces das idéias freireanas, como um recurso metodológico de ação que permite a organização de estratégias de apoio pedagógico coletivo e efetivo em escolas inclusivas, ao mesmo tempo em que articula a formação continuada dos profissionais da educação. Caracterizada como uma pesquisa de ação dialógica, participante e colaborativa contou com a participação de 87 educadores, entre professores, coordenadores pedagógicos, gestores e especialistas de educação especial em duas escolas da rede pública estadual e municipal da cidade do Natal/RN.

TÍTULO: A FOGUEIRA DO CONHECIMENTO: religação de saberes e formação
AUTORA: Maria de Fátima Araújo
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Educação - 2005

A pesquisa tem como foco principal transpor para a realidade dos professores o exercício reflexivo de sua docência, mediante a redescoberta de suas vivências através de histórias de si que, potencializadas, podem transformar suas práticas em sala de aula. Toma como ponto de partida as próprias experiências da autora como educadora. Lança mão também das narrativas de seis professores da rede pública de ensino, reveladoras da construção de conhecimento pautada na coerência do fazer pedagógico com seu modo de compreender e sentir o mundo. As obras “Meus Demônios” de Edgar Morin, “O Tempo e Eu” de Luís da Câmara Cascudo e “O Banquete dos Deuses” de Daniel Munduruku alargam o escopo das narrativas de experiências que se constituem em matrizes dos processos de formação.

TÍTULO: MÚSICA, FILOSOFIA, FORMAÇÃO: por uma escuta sensível do mundo
AUTORA: Silmara Lídia Marton
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Educação - 2005

A dissertação tem na música metáfora importante para compreender a complexidade humana, uma vez que ela propicia uma escuta sensível do mundo e mobiliza no sujeito a experimentação de diversos estados do ser. A música é um operador cognitivo que faz aflorar a audição interior; e aciona os pólos do espírito que fazem dialogar sensibilidade ética e estética, ordem e caos, silêncio e ruído, movimento e pausa, repetição e inovação. A dissertação parte dos estudos de Shopenhauer e Nietzsche sobre música, estética e metafísica; expõe fragmentos da biografia de três grandes pensadores contemporâneos (Werner Heinsenberg, Ilya Prigogine e Edgar Morin) e apresenta biografias sonoras de quatro artistas-músicos brasileiros (Benito Juarez e Gil Jardim, de SP, e Ronaldo Ferreira de Lima e Cleudo Freire, do RN).

TÍTULO: LEILA DINIZ: um ponto no universo em metamorfose
AUTORA: Rita Liduína Silva do Nascimento

ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia em Ciências Sociais - 2005

A monografia tem como objetivo entender o porquê que as atitudes da atriz Leila Diniz chocavam tanto a sociedade brasileira da década de 1960. No Brasil de JK, caminhavam juntas a opulência e a pobreza, no de João Goulart, o sonho pelas reformas de base apoiadas pelo PTB, PCB, sindicatos e estudantes ligados à UNE. Goulart e seu "povo" foram interceptados pelo golpe militar de 64, apoiado pela classe média, a elite e setores conservadores da igreja. Em contrapartida, como no cenário internacional, surgem movimentos de contracultura como a Jovem Guarda, o Tropicalismo, CPC's/ UNE que passaram a operar na clandestinidade. Organizam passeatas em protesto ao regime, promovem espetáculos teatrais e inovam o cinema levando para as telas a realidade brasileira.

TÍTULO: LENTES SOBRE O SERTÃO: morte e vida e Central do Brasil e Abril Despedaçado
AUTORA: Bruna Daniela Hetzel de Macedo
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia em Ciências Sociais - 2005

A monografia consiste numa leitura da construção simbólica do universo sertanejo nos filmes "Abril Despedaçado" e "Central do Brasil", do cineasta brasileiro Walter Salles. O registro cinematográfico é visto aqui à luz das reflexões de Edgar Morin, particularmente em seu livro "O Cinema ou o Homem Imaginário". Realizando uma analogia entre o cinema e a concepção arcaica do mundo, mostra-se como esse registro, diferentemente da linguagem formal, possibilita um convívio mais aberto e complexo entre percepção objetiva e visão sensitiva, modelo racional-técnico e afetividade, material e imaterial. Enquanto linguagem universal, o cinema se constitui num rico operador cognitivo que permite tecer uma reflexão sobre a metáfora do sertão nos filmes escolhidos.

TÍTULO: CERVEJA ANTARCTICA, A SEDUÇÃO DAS LOIRAS GELADAS: os comerciais de cerveja
AUTORA: Andréia Karla de Lima Araújo
ORIENTADOR: Alexsandro Galeno Araújo Dantas
Monografia de Graduação em Ciências Sociais – 2005

Este trabalho visa discutir alguns aspectos relacionados aos efeitos da invasão da mídia, mais enfaticamente da publicidade, na vida dos indivíduos, constantemente seduzidos pelas cores e brilho que o mundo espetacular da mídia lhes oferta, sem que necessariamente os inclua. Esses indivíduos acabam muitas vezes por sucumbir em suas subjetividades, ficando à mercê dos apelos midiáticos. Os comerciais de algumas das mais famosas cervejarias brasileiras, Kaiser, Brahma, Skol, Antarctica e Schincariol foram usados como objeto de análise. Suas campanhas televisivas e também em mídia impressa utilizavam, de 2000 a 2002, conteúdos apelativos ao sexo e exploração da imagem do corpo. Observa-se uma mudança de enfoque nos referidos comerciais a partir do ano de 2003. Embora haja essa mudança, não se abandona vários dos elementos utilizados nas campanhas anteriores, as quais consideramos mais apelativas, como as analogias recorrentes da cerveja/mulher, que persistem apesar de o humor ter o papel central nas atuais campanhas.

TÍTULO: EDUCAR PARA A VIDA: uma pedagogia da resiliência na escola
AUTOR: Gilson Medeiros Bezerra
ORIENTADOR: Waní Fernandes Pereira
Dissertação de Mestrado em Educação – 2005

Este estudo surgiu a partir das nossas inquietações nas aulas de educação física com alunos do ensino noturno, da Escola Municipal Professor Veríssimo de Melo, do bairro Felipe Camarão. Esses jovens convivem com um forte estigma da violência que ronda essa comunidade, localizada na zona oeste da cidade de Natal. Entre os matriculados na escola há diversas trajetórias de vida interrompidas por fatores de risco presentes, tais como criminalidade, gravidez na adolescência e experiências com drogas. Aproveitando o interesse desses jovens pela linguagem cinematográfica como forma de implementar reflexões, e relacionando o conhecimento formal com os saberes e as experiências do grupo, decidiu-se pela produção de um curta-metragem de quinze minutos sobre o bairro, idealizado e produzido coletivamente. Para isso, realizamos dez aulas-oficinas com os alunos que aceitaram o desafio de participar dos encontros e que ficaram conhecidos como A turma do cinema. As oficinas pedagógicas serviram ao mesmo tempo com referência de pesquisa e prática educativa, reafirmando a noção de resiliência: a capacidade do indivíduo transformar um obstáculo, uma adversidade ou uma tragédia pessoal em situação positiva ou potencializadora do que temos de melhor (Cyrulnik).

TÍTULO:SABERES DA PESCA: uma arqueologia da ciência da tradição
AUTOR: Sérgio Cardoso de Moraes
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese em Ciências Sociais - 2005

A tese apresenta e discute saberes pautados pela tradição - compreendidos como saberes construídos ao longo das gerações, transmitido a partir da oralidade e das experiências do cotidiano - frutos um conhecimento não científico que tem por base a observação e as orientações das gerações mais experientes. O ícone de referência usado para tecer a discussão é a pesca. Em se tratando de saberes da pesca, a pesquisa foi organizada a partir de um levantamento bibliográfico sobre diversas formas de pescaria na região Norte, Nordeste, Sul e Sudeste. Nas regiões Norte e Nordeste foi enfocada, também, a pesquisa de campo. A tese se constitui num exercício de produção do conhecimento que propugna pela religação dos saberes, como sugere Edgar Morin no âmbito das ciências da complexidade.

TÍTULO: DIÁLOGOS E REFLEXÃO
AUTORA: Almira Navarro
Tese de Doutorado em Educação – 2005

Este trabalho destaca a importância do diálogo no enfrentamento de situações de crise e conflitos humanos, tomando como fundamento algumas idéias de David Bohm. Nesse intento, a aposta é a de que estratégias dialógicas de pensamento e ação podem tornar as escolhas, em tais situações, mais coerentes e criativas, permitindo elucidá-las e desvelá-las para que possam ser compreendidas e enfrentadas de forma mais alargada, num processo de reflexão permanente. Todavia, acreditamos que tais estratégias não são, necessariamente, solucionadoras de problemas.Para isso, ampliamos a noção de diálogo, sistematizando-o em cosmovisões dialógicas a partir das idéias de David Bohm, Paulo Freire e Mikhail Bakhtin, naquilo em que principalizam o diálogo nas relações humanas em contextos de crise. A partir da composição dessa interface dialógica, na qual o diálogo se configura como tema comum e como ferramenta, observamos a emergência de temas como liberdade, consciência, criatividade, ética e responsabilidade – que denominamos “grandes temas humanos" e os entendemos como maneiras de compreensão da vida por conterem interesses, necessidades e motivações humanas compartilhadas.

TÍTULO: O FALAR DE DEUS: introdução ao estudo sócio-científico do púlpito cristão
AUTOR: Anaxsuell Fernando da Silva
ORIENTADOR: Orivaldo Pimentel Lopes Júnior
Monografia em Ciências Sociais - 2005

Objetivando compreender a importância do púlpito na sociedade contemporânea, discutimos sob a mediação de instrumentos teóricos e analíticos a influência dos discursos proferidos nas igrejas evangélicas no processo de construção da vida social e prática da espiritualidade nos fiéis. E ainda, a sua especificidade a questões locais ou ressonância de círculos eclesiais em regiões centrais. Através de observações diretas em vários templos, no bairro Felipe Camarão, sendo gravadas alguns dos sermões proferidos nos púlpitos desta, transcrevendo-os.  Tendo por perspectiva teórica que a linguagem não é um meio neutro de reflexão ou descrição do mundo, a retórica dos sermões nos púlpitos eclesiásticos são dirigidos a um público específico, que é (ou não) persuadido, pelos argumentos apresentados e oferece algum sinal em reação ao que fora comunicado. A partir de uma perspectiva religionista e  inclusivista, assentimos com a proposição da complexidade de que diálogo entre áreas do conhecimento pode favorecer a compreensão do fenômeno.

TÍTULO: ESTÉTICA DO SERTÃO
AUTORA: Ângela Maria de Almeida
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese em Ciências Sociais - 2004

O sertão apresentado ressalta a riqueza excessiva de um imaginário repleto de animais bizarros, anjos, demônios e homens que sentam à mesma mesa, numa espécie de confraria mágica. Trata-se de um sertão que se mostra por meio de uma vegetação quase rasteira, formando uma massa ocre-terra, ocre-vegetação, que se estende e oprime os fios de espelhos d’água que insistem em correr entre as terras secas. É desse contraste que nasce a estética do sertão: das imagens plásticas e poéticas que o homem sertanejo cria como elementos que complementam ou rivalizam com a geografia árida. Os suportes teóricos vêm da obra de Edgar Morin e de Claude Lévi-Strauss. Da literatura, traz as vozes de José Lins do Rego, João Guimarães Rosa e Euclides da Cunha. Da estética, Erwin Panofsky e Clement Greenberg.

TÍTULO: INFÂNCIA: trabalho como lazer
AUTORA: Dinamene Rego da Silva
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia em Ciências Sociais - 2004

O trabalho infantil assume nos dias de hoje um importante objeto de observação. Nas várias entradas de explicação para o problema aparecem, na maioria das vezes, a questão econômica como a principal causadora deste fenômeno, procurando assim estabelecer a relação de causalidade entre trabalho e pobreza. Refletir o fenômeno sob outro aspecto é o objetivo deste estudo, entendendo a categoria do trabalho a partir da desconstrução do caráter pejorativo atribuído a essa palavra. Procura entender ainda a construção histórica da idéia da infância e, por conseguinte, da não relação do par criança-trabalho. Para realizar este estudo utiliza-se as falas das próprias crianças, bem como a narrativa de "grandes crianças". O interesse é compreender e refletir, bem como dar voz aos maiores implicados no tema em questão.

TÍTULO: A FORMAÇÃO PELA ESCRITA DO AMOR
AUTORA: Josineide Silveira de Oliveira
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese em Educação - 2004

A base de referência da tese é o epistolário do filósofo Pedro Abelardo e de sua discípula e amante Heloísa, escrito no século XII. Essas cartas de amor passam em revista as questões da formação do sujeito que emerge em meio às polêmicas eclesiais e seculares da época. Contam de uma formação transversalizada pelo amor, ora na condição erótica que oscila entre a falta e a posse; ora em forma de philia fortalecido pela amizade e, ainda, através da universalidade do ágape que se faz perceber nas ações de generosidade e solidariedade. Na narrativa dessas epístolas, o amor revela o cuidado e a transcendência como princípios orientadores de formação do individuo sujeito. Os interlocutores teóricos para esta reflexão foram Edgar Morin, Baruc Spinoza, André Comte-Sponville e Henri Atlan.

TÍTULO: A SIMULTANIEDADE DO ABSURDO E A GRAÇA DA CONDIÇÃO HUMANA NO COTIDIANO DA POLÍCIA MILITAR: uma proposta de prática educativa
AUTORA: Maria de Fátima Tavares
ORIENATORA: Ana Lúcia A. Aragão
Tese de Doutorado em Educação – 2004

A situação atual do mundo nos instiga a buscar alternativas que visem desacelerar o ritmo destrutivo que assola a humanidade. Nesse contexto, este trabalho diz respeito às crises que vivenciamos na atualidade e se propõe a estudar o paradoxo violência/paz no cotidiano da Polícia Militar, levando-se em consideração do processo de crescimento de Policiais Militares pela via da inteireza humana. Buscamos analisar a relação entre a vivência de completude humana e a relação com o outro, no contexto tanto da instituição, no âmbito social, e no processo de cidadania planetária. Defendemos que instituições como a Polícia Militar, cujos profissionais atuam no limite do paradoxo violência/paz, podem transcender o seu papel atuando, também, como educadores e construtores de uma Cultura de Paz, no exercício de sua função. Como subsídio teórico, apoiamo-nos em pensadores que expressam o seu envolvimento com essa proposta, como Maslow, Krishnamurti, Gandhi, Maturana, Pierre Weil, David Bohn, Jean Yves Leloup, Hanna Arendt, Morin, Sheldrake, entre outros.

TÍTULO: LAJEDO DA SOLEDADE: OS GRAFISMOS SAGRADOS DOS GUARDIÕES DO COSMO
AUTOR: Walner Spencer Barros
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese em Ciências Sociais - 2004

A tese analisa as inscrições rupestres – pictografias e petrografias – do Nordeste brasileiro, o ambiente em que se encontram os sítios arqueológicos e os estudos que foram feitos sobre elas. Expõe as dificuldades de interpretação face à complexidade do tema. Torna conhecidas certas particularidades geográficas do território do estado do RN em relação às migrações de antigos grupos humanos. Interpreta artigos parietais como elemento identificador dos bandos de caçadores arcaicos e a aquisição da energia ancestral chamada mana, a qual impregna as rochas sagradas. Defende o argumento que o Lajedo da Soledade (RN) se constitui num centro ritualístico pré-histórico. Utiliza idéias de autores como Lévy-Bruhl, Mircea Eliade, Carl Jung, Gabriela Martin, Lévi-Strauss, Anthony Aveni, L.Vigotsky, entre outros.

TÍTULO: DIALOG - Revista sobre Ciência, Arte e Literatura
AUTORA: Ana Cecília de Aragão Gomes
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia de Comunicação Social – 2004

A publicação de uma revista científica requer uma visão mais aberta da ciência. Uma visão que leve a um diálogo com incertezas das interpretações da realidade, que religue os saberes e, acima de tudo, vá além do real cotidiano e científico. Entender a ciência dessa forma é, ao mesmo tempo, politizar o pensamento para que possa responder com tenacidade aos problemas do nosso tempo e abrir o conhecimento à poesia do mundo. É nessa perspectiva que Dialog – Revista de Ciência, Arte e Literatura almeja um espaço de respiração imagética, capaz de religar os saberes ainda muito fragmentados. Dialog não pretende tratar de conhecimentos científicos de forma fechada e concluída, mas, sim, abrir espaços para que surjam novas maneiras de ver, sentir e (re) pensar o mundo.

TÍTULO: AO PEDAGOGO O QUE É DO PEDAGOGO E À EDUCAÇÃO O EFEITO DA FILIAÇÃO
AUTORA: Roberta Luna da Costa Freire
Dissertação de Mestrado em Educação – 2004

Este trabalho se propõe a identificar o que move os licenciados em Pedagogia a buscarem os cursos de Psicopedagogia na sua formação em nível de pós-graduação. A questão que nos convoca a pensar, e que tem nos inquietado freqüentemente, diz respeito ao número cada vez mais crescente de professores que têm procurado os cursos de pós-graduação em Psicopedagogia, em Natal, nos últimos dez anos, passando a atuar como psicopedagogos. Para responder as nossas questões, optamos por uma metodologia que contempla a análise compreensiva do discurso: a entrevista compreensiva, do sociólogo Jean-Claude Kaufmann, que desenvolve urna metodologia baseada no pressuposto fundamental da palavra como elemento central na construção do objeto de estudo. O uso dessa metodologia nos possibilitou analisar o discurso oral de sete pedagogas da rede pública e/ou privada, da cidade de Natal, que buscaram o curso de especialização em Psicopedagogia na UFRN. Constatamos que, no âmbito educacional, a ineficácia dos métodos até então utilizados mobilizam essas educadoras a buscarem uma solução para os problemas de aprendizagem nos cursos de Psicopedagogia e, em oposição às afirmações dessas pedagogas, que a Psicopedagogia, além de não ter trazido efetivas contribuições no sentido de solucionar os impasses registrados no processo ensino-aprendizagem, promoveu a psicologização do ambiente escolar.

TÍTULO: O USO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: um olhar educativo
AUTOR: Gustavo Henrique de Lucena
Dissertação de Mestrado em Educação – 2004

O presente trabalho tem o objetivo de tecer um quadro investigativo do uso pedagógico do laboratório de informática. Para tanto, foi feita uma contextualização das articulações existentes entre tecnologia digital, a cultura, a mídia, a comunicação e a economia. Analisamos a referida relação, fazendo um aporte para a globalização e para o plano econômico que está permeando essas relações. Posteriormente, direcionamos o estudo para a informática dentro da educação, trazendo questões da sociedade globalizada e sua influência para os caminhos do uso da tecnologia digital no meio educativo. Enfatizamos, para tanto, a relação da mídia com a criança. O caminho a ser traçado para o uso do laboratório de informática deve ser descoberto pela instituição educacional, pois implica num planejamento físico do laboratório, na disposição das aulas no laboratório com o horário da escola, no conhecimento dos professores sobre essa ferramenta no planejamento das aulas. O trabalho chega a termo com uma página aberta, mas não em branco, sobre as dificuldades do uso do laboratório de informática, as questões levantadas e possíveis caminhos a serem trilhados.

TÍTULO: UMA ABORDAGEM CONSCIENCIOLÓGICA NA INTERVENÇÃO E PREVENÇÃO DO BURNOUT EM PROFESSORES: a busca do fenômeno fênix
AUTORA: Leuzene Jeane de Vasconcelos Salgues
Dissertação de Mestrado em Educação – 2004

O presente trabalho consiste em um estudo oriundo do artesanato intelectual estabelecido pelo tecer de quatro "fios" interfluentes e entrelaçados: o contexto educacional, a síndrome de burnout, a abordagem de intervenção e prevenção na perspectiva conscienciológica e o ambiente escolar com seus atores educacionais. Objetivou-se investigar as possíveis características da síndrome de burnout em professores de uma escola da rede pública, da cidade de Natal/RN, para propor uma intervenção e ou prevenção do burnout, a nível experimental. O burnout é um processo que ocorre em resposta ao intenso estresse profissional, trazendo consigo sentimentos e atitudes negativos para o educador; com alterações, problemas e disfunções psicofisiológicas; e conseqüências nocivas a nível pessoal, profissional, familiar e social. A abordagem de intervenção e prevenção, na perspectiva conscienciológica, enfatiza o estudo de si mesmo e dos outros, ou seja, cada consciência, com seus pensamentos sentimentos e energias, atua tal qual um sistema aberto que está em permanente relação com o ambiente e com outras consciências. Nessas relações e interações constantes modificam-se as consciências, umas às outras, bem como consciências e ambiente.

TÍTULO: PENSAMENTO E AÇÃO DO PROFESSOR DE ALUNO SURDO EM SALA DE AULA REGULAR: A trama e o bordado
AUTORA: Luzia F. M. Oliveira
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Educação - 2003

As exigências educacionais atribuem ao professor a responsabilidade pelo exercício de uma nova cidadania, levando-o a assumir uma nova identidade profissional e pessoal. Conhecer e aceitar as diferenças, conviver e aprender a lidar pedagogicamente com elas são algumas das exigências propostas. Nesse contexto, insere-se a preocupação permanente com a educação da pessoa com necessidades especiais e com a formação continuada dos professores. A dissertação apresenta estudos realizados com professores de alunos surdos em sala de aula regulares, com o objetivo de conhecer as estratégias de pensamento utilizadas por eles na sua ação pedagógica. O resultado está organizado em categorias de análises nomeadas de (in)capacitação, rotinização, despersonificação, (dis)comunicação, (dis)conceituação e incongruências.

TÍTULO: MÚSICA SIM: a influência da música no comportamento do indivíduo
AUTORA: Mariana de Carvalho Hunka
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia em Ciências Sociais - 2003

A monografia aborda a música como uma expressão da cultura que influencia o comportamento humano. Mostra como ela é capaz de acionar de forma conjunta as dimensões do real e do imaginário, criando sensações e emoções que fazem reviver o passado, projetar o futuro e questionar o presente. Produzindo um deslocamento do tempo e do espaço, a música traz consigo uma lógica de identificação podendo, dessa forma, resultar em atitudes diferenciadas de cada indivíduo. As bandas Titãs, O Rappa e Legião Urbana se constituem no foco da pesquisa. As referências teóricas foram baseadas em pensadores como Edgar Morin, Nietzsche, entre outros. A pesquisa de campo constituída por observação e entrevistas foi realizada durante o show dos Titãs em setembro de 2002 e no show do O Rappa em maio de 2003, ambos em Natal - RN.

TÍTULO: FOTOGRAFIA & COMPLEXIDADE: a educação pelo olhar
AUTORA: Eugênia Maria Dantas
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese em Educação – 2003

Esta tese aborda a fotografia, o olhar e a educação a partir da compreensão de que é possível alargar os horizontes cognitivos pela religação de saberes, idéias e conhecimentos. Investe na reflexão da ética, estética e educação como condições essenciais para a formação do sujeito, e na fotografia como um artefato que condensa uma interpretação do mundo, capaz de narrar o movimento complexo e paradoxal da condição humana. A estratégia para ler este movimento é religar e o local e o global, o ontem e o hoje, o próximo e o distante, o eu e o outro, a realidade e a imaginação, tramando a narrativa do espaço, do tempo e da memória social. Para trabalhar tais argumentos, privilegiou-se o acervo fotográfico deixado pelo caicoense José Azelino da Costa, que viveu no período de 1889 a 1952.

TÍTULO: RITMOPOÉTICA: por uma educação terapêutica
AUTOR: Adailson Tavares de Macedo
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Educação - 2003

Esta dissertação pretende construir uma filosofia-busca de sabedoria-de enfrentamento de vida, através do diálogo e da Ritmopoética. Enfatiza o educador como hermeneuta e cuidador. Hermeneuta porque interpreta e compreende o mito que norteia sua vida e conhecimento, e cuidador porque está a serviço dos deuses. Propõe um perfil do educador como um artesão restaurador de histórias, ao religar saberes e mitos separados, antagônicos, mas complementares. Trata-se de conceber a sabedoria como um encontro entre ciência, amor e poesia. Para tal, utiliza o espaço sonoro. formado no encontro das letras das canções com a fugacidade da música, permitindo descobrir significados e conexões com outras áreas de compreensão. A pesquisa tem como referência o Hospital Universitário Onofre Lopes, área de dependência química.

TÍTULO: LITERATURA COMO ESCOLA DE VIDA: a propósito das narrativas da tradição
AUTOR: Carlos Aldemir da Silva
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Educação - 2003

A dissertação discute a importância das narrativas da tradição na educação. Parte do pressuposto de que tais narrativas ultrapassam o tempo histórico, a faixa etária e que estão para além dos lugares nos quais são contadas. Propõe que o uso dessas expressões da cultura na sala de aula, além de dinamizar os conteúdos do currículo escolar, consiste numa matriz que opera conhecimento sobre o mundo. Discute a importância dos saberes da tradição como sinalizadores de valores capazes de religar saberes e experiências de vida. Utiliza como referência três registros: uma pesquisa de campo nos estados do Pará e no RN; a leitura e sistematização de histórias publicadas em livros e dois cursos ministrados para professores do Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos, em Nova Cruz (RN) e em Belém do Pará.

TÍTULO: NAVEGAR É PRECISO; VIVER É TRADUZIR RUMOS...Rotas do MST
AUTORA: Sônia Meire Santos Azevedo de Jesus
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese em Educação - 2003

Os problemas vividos entre os diferentes interesses individuais e coletivos, em áreas de reforma agrária organizadas pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), têm origem na tensão entre a capacidade de projeção e de realização dos ideais dos assentados. A pesquisadora identifica nessa tensão três paradoxos: o sentido de representação e orientação; a ligação de inclusão-exclusão, e o movimento de ordem-desordem e reorganização. Para compreendê-los, desenvolve argumentos buscando na imagem da navegação e dos seus elementos um sentido que explique a construção imaginária da política e da organização social do MST. A antropologia geral e transdisciplinar de Edgar Morin, a sociologia crítica de Boaventura de Souza Santos e a etologia humana de Boris Cyrulnik foram as grandes âncoras conceituais.

TÍTULO: DE HOMENS E DE PEIXES: a metamorfose da vida na água
AUTOR: Sérgio Cardoso de Moraes
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Educação - 2002

A dissertação realiza uma discussão acerca da pesca e problematiza as relações entre homens e natureza. A compreensão de educação, enquanto transmissão do capital cognitivo de conhecimentos acumulados, norteia a temática em questão. Parte-se da região amazônica, mas amplia-se a discussão tendo por suporte outras pesquisas nas regiões Sudeste e Nordeste do Brasil, em lugares onde a pesca é uma atividade que se conjuga com outras formas de reprodução da vida material e cultural. Problematiza-se a funcionalidade dos saberes da tradição em relação à atividade pesqueira. Faz-se também referências a alguns mitos ligados à pesca que, em conjunto com as práticas de captura e as orientações dos "intelectuais" da pesca, caracterizam o modo de vida dos pescadores.

TÍTULO: ARTE, Metáfora da Ciência do Século XXI
AUTORA: Sânzia Pinheiro Barbosa
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Educação - 2002

O relógio como metáfora do tempo no século XVII nos legou uma natureza submissa, um mundo estupidamente monótono e mecânico, relações sociais extremamente hierarquizadas, um conhecimento fragmentado, que expressa a desarmonia do nosso espírito com o cosmos. Para o "poeta da termodinâmica", Ilya Prigogine, a metáfora da ciência que o século XX inaugura é a arte. Para pensar esta sugestão, a pesquisadora expõe alguns movimentos da arte moderna, traça ligações entre a arte e ciência, traz o movimento do poema processo, que nasce no mesmo ano da teoria das Estruturas Dissipativas de Prigogine. Relaciona as obras de J. Medeiros e Sayonara Pinheiro com a teoria do vir-a-ser, encontrando nessas obras imprevisibilidade e irreversibilidade.

TÍTULO: BIOSSÍNTESE E COMPLEXIDADE
AUTORA: Luísa Ester Barbalho de Freitas
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Ciências Sociais - 2002

A dissertação trata de estabelecer relações entre a Biossíntese, a abordagem de psicoterapia corporal européia, e as Ciências da Complexidade, a partir de sua concepção da condição humana. Nascida em meados da década de 70, fundada por David Boadella, um psicoterapeuta inglês, como um desdobramento no movimento reichiano, essa abordagem se caracteriza por ser um sistema de práticas e técnicas abertas, sendo esse o ponto crucial de aproximação com as Ciências da Complexidade. A pesquisa foi efetivada a partir de uma entrevista concedida por David Boadella, e da análise do conteúdo teórico dessa teoria. Para a realização dessas reflexões, a pesquisadora parte de um levantamento histórico das psicoterapias corporais, desde sua base psicanalítica, seu surgimento a partir de Reich e suas ramificações atuais.

TÍTULO: FRIDA KAHLO: imagens da condição humana
AUTORA: Jarileide Cipriano da Silva
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Ciências Sociais - 2002

Esta dissertação constitui-se em uma reflexão sobre a condição humana a partir da consciência do duplo, noção desenvolvida por Edgar Morin, sobretudo em "O Paradigma Perdido" e "O Homem e a Morte". Nessas obras, o autor defende a tese de que a arte é uma resposta material e simbólica para enfrentar e transcender a finitude da espécie. Na defesa dessa mesma tese, a pesquisadora toma como referência a obra de Frida Kahlo (1907-1954), uma das mais expressivas artistas mexicanas do século 20. Constata que Frida expressa - sobretudo por meio das imagens e dos auto-retratos - sua luta contra a morte e a afirmação da vida, ou ainda, constrói uma forma de "resolução" da tensão vida-morte. A pesquisa tem como referência a contextualização da vida e da obra da artista.

TÍTULO: TAUROPHTONGO: da natureza e da cultura
AUTOR: Eugênio Pereira Soares
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Ciências Sociais - 2002

Esta dissertação é um grito-mugido, que reconta um pouco a história dos humanos e a sua relação com os outros animais. Parte integrante da natureza, o homem distanciou-se desta condição, operacionalizando a ruptura entre natureza/cultura, como demonstram Claude Lévi-Strauss e Edgar Morin, que tangeram este trabalho pelos atalhos do conhecimento e da descoberta intelectual. Alerta ainda para a crueldade imposta às diversas formas de vida não humanas e utiliza o Boi como símbolo desta relação assimétrica, competitiva e desigual entre nós, homens, e todas as outras espécies vivas. Taurophtongo é; literalmente, a voz do boi, um neologismo criado por Guimarães Rosa e aproveitado neste trabalho como título e artifício narrativo para sensibilizar ouvidos humanos.

TÍTULO: MOSAICOS DE VIDA: a função educativa de contar histórias
AUTOR: Bertulino José de Souza
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida/Waní Fenandes Pereira
Dissertação em Educação - 2002

A dissertação investe na valorização do ato de contar histórias de vida como uma atitude educacional que recupera os valores do sujeito. A reflexão parte da idéia de complexidade, tal como ela é problematizada por pensadores como Edgar Morin, Clarissa Pinkola Estés e outros. Esse investimento aposta na possibilidade de rejuntar conteúdos dispersos e realimentar uma forma de revalorização do sujeito a partir da educação. Mosaicos de Vida: a função educativa de contar histórias tem como registro inicial a experiência realizada junto a um grupo de idosas da cidade de Caicó-RN, através de um projeto de extensão universitária, desenvolvido no período de setembro/1998 a julho /2000.

TÍTULO: APRENDER A COM(VIVER): o afetual na aprendizagem
AUTORA: Luzia Ferreira Pereira
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais - 2002

A dissertação é uma reflexão a respeito do ensino-aprendizagem, delimitado no âmbito da educação infantil. Argumenta a respeito da necessidade de convivência afetual entre professor e aluno. Religa três bases de referência: a experiência profissional da pesquisadora como professora de crianças de 06 (seis) anos de idade, as imagens de visões de mundo presentes no romance Meu Pé de Laranja Lima de José Mauro Vasconcelos e no filme Central do Brasil e, em terceiro lugar, os importantes argumentos de Humberto Maturana, Edgar Morin, Ilya Prigogine e Antônio Damásio, sobre a relação entre aprendizagem e o domínio afetual.

TÍTULO: ALÉM DOS OUTDOORS...
AUTOR: Renato Breno Maurício de Macedo
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia em Ciências Sociais - 2002

A partir de diversas imagens e seus diferentes modos de leitura, o pesquisador realiza uma escrita ensaística ao trazer para o debate a originalidade perturbadora das campanhas publicitárias do grupo Benetton e seu criador Oliviero Toscani. A Benetton e Toscani conseguem, através de seus Outdoors, ao mesmo tempo, anunciar o logotipo, causar polêmica e, ainda, circular nos mais diferentes meios de comunicação, potencializando debates que comunicam suas idéias, expõem seus pensamentos e demonstram suas posturas que não passam despercebidas na sociedade contemporânea. Os outdoors atuam sobre o homem urbano, que não consegue fugir do alcance da publicidade que o aborda freqüentemente em todos os passos de seu cotidiano e, com uma certa naturalidade, cercam e convivem com seu público alvo.

TÍTULO: ENTRE ÍCARO E DÉDALO: cognição, tecnologia e educação
AUTORA: Lois Martin Garda
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese em Educação - 2001

A tese discute o estado da arte referente às teorias sobre cognição e sua relação com a aprendizagem. Busca a interface entre educação, tecnologia e cognição, ao mesmo tempo em que problematiza o processo de aquisição de informação e conhecimento. A construção dos argumentos está centrada em autores como Edgar Morin, Gregory Bateson, Humberto Maturana, Howard Gardner e David Bohm. Para intercambiar as idéias entre autores que partem de disciplinas tão diversas quanto a física, a biologia, a antropologia e as ciências da cognição foram criados diálogos que constituem uma forma narrativa afeita a uma ciência da religação disciplinar. Através do diálogo entre diversas visões da cognição, educação e tecnologia, afirma-se a relação ao mesmo tempo antagônica e complementar entre o pensamento analógico e digital.

TÍTULO: DANÇA É EDUCAÇÃO: interfaces entre corporeidade e estética
AUTORA: Karenine de Oliveira Porpino
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida / TERESINHA PETRÚCIA DA NÓBREGA
Tese em Educação - 2001

Este trabalho trata o dançar como possibilidade de vivência do sensível e pretende defender a tese de que dança é educação, a partir da transversalidade entre os conceitos de Corporeidade e Estética. O referencial metodológico utilizado é a fenomenologia-hermenêutica. Assim, as reflexões explicitadas estão compreendidas no campo da interpretação e criação de realidades múltiplas, abertas e inacabadas. A tese inicia as reflexões fazendo referência à figura referencial de Isadora Duncan, ou a um dançar isadoriano, para evidenciar o sentido transgressor da dança frente aos valores racionalistas, bem como a sua relação com a educação. Os processos de aprendizagem do dançar, em especial na Dança Contemporânea, fazem perceber essa possibilidade de educar aberta ao diálogo, que extrapola o âmbito do ensino sistematizado.

TÍTULO: O PONTO FINAL: reflexões sobre o suicídio
AUTOR: Gilberto Paiva de Assunção
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia em Ciências Sociais - 2001

A monografia aborda o tema do suicídio, tratado por idéias oriundas de diversas áreas do conhecimento, como a Sociologia, a Psicanálise e a Filosofia. Contém uma pesquisa feita em revistas nacionais, visando mostrar como a mídia trata o tema e expondo algumas personalidades mundiais que cometeram o suicídio. No trabalho, merece destaque os argumentos da tese de doutorado de Dutra sobre a abordagem do suicídio na adolescência.

TÍTULO: O INFINITAMENTE COMPLEXO: uma narrativa visual do Forno do Lixo na cidade do Natal
AUTOR: George Lindbergh Nogueira
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia em Ciências Sociais - 2001

O estudo é resultado de uma pesquisa realizada no "Forno do Lixo" de Cidade Nova, região pertencente à cidade do Natal, RN. O trabalho apresenta um estudo das cidades e do seu cotidiano, tendo como foco principal a produção de lixo. A partir da fotografia, constituída como uma narrativa visual, descreve as relações sociais existentes no forno do lixo e, sobretudo, os personagens que o compõe. O pesquisador lança mão da metáfora do Macroscópio, construída por Joël de Rosnay, como um mecanismo que permite apreender o movimento simultâneo entre o infinitamente pequeno e o infinitamente grande como uma forma de entender as cidades pela lente do infinitamente complexo. Operando pela lente de uma máquina fotográfica, capta imagens que mostram a dinâmica da vida dos catadores do lixão de Cidade Nova.

TÍTULO: A NOVA CONDIÇÃO FEMININA: as mulheres do seringal
AUTORA: Elane Andrade Correia Lima
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Ciências Sociais - 2001

A dissertação discute a emergência de uma nova condição feminina, tendo por referência a história das mulheres oriundas dos seringais do Acre, região Norte do país. Mencionando a segunda mulher de Adão, excluída do mito cristão que trata da origem da espécie, o trabalho argumenta que Lilith, a fiandeira de uma nova condição feminina, está chegando. Ela surge sorrateiramente, tecendo os fios de um novo paradigma sobre o amor e uma nova ética, o que configura uma "filosofia da esperança". Uma nova mulher abraça a biodiversidade da floresta como se fosse a roca do devir, alimentada por forças primáticas, pois é ali, na alquimia da labuta cotidiana, que reencontra a mulher de milhões de anos. A pesquisa de campo desenvolveu-se no Acre com mulheres separadas, oriundas dos seringais e residentes em Rio Branco.

TÍTULO: SÃO TOMÉ: uma torre e três sinos
AUTOR: Crizóstimo Félix de Lima
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia em Ciências Sociais - 2001

O trabalho tem como temática a cidade de São Tomé - RN, onde o pesquisador tenta reescrever as histórias vividas pelos antigos moradores do lugar. A pesquisa apresenta um pouco do que seriam os principais aspectos relativos ao processo de criação do município de São Tomé. Este trabalho reflete a curiosidade pessoal do autor no que toca a origem, a formação da cidade, seus primeiros habitantes, o cotidiano, enfim, as relações sociais, econômicas e culturais de São Tomé. Diante das informações obtidas, o trabalho também registra subsídios para pesquisas futuras no âmbito municipal.

TÍTULO: UMA COMPREENSÃO MULTIDIMENSIONAL DA VELHICE: ciência e cinema
AUTORA: Carmelita Lopes Martins
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Ciências Sociais - 2001

A dissertação trata do tema da velhice como uma realidade histórica de natureza bio-antropo-psicosocial sobre a qual incide uma rede complexa de componentes simbólicos que expressam sentidos éticos e estéticos. Procura compreender a velhice em suas múltiplas dimensões, a partir da relação entre saberes diferenciados e discursos que, ao mesmo tempo, se opõem e se complementam. A delimitação teórico-metodológica compreende um investimento em duas dimensões narrativas: os construtos teóricos sobre velhice e processo de envelhecimento na ciência e as concepções e imagens da velhice e do envelhecimento no cinema, através dos filmes: Baleias de Agosto (1987), e Ensina-me a Viver (1971). O trabalho extrapola a visão predominante do processo de envelhecimento, enquanto desesperança, deterioração inexorável, puro declínio.

TÍTULO: A PRODUÇÃO ARTÍSTICA: a dupla consciência
AUTOR: Luiz Ângelo de Lacerda Leite
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Ciências Sociais - 2001

A dissertação toma como temática o imaginário e como referência a arte. A perspectiva é entendê-la a partir da visão do duplo, pois a arte apresenta de forma exuberante a condição humana matizada pela dialógica entre duas faces que se complementam: o princípio de realidade e o princípio de transcendência que suplanta essa mesma realidade. Essa construção se aporta, fundamentalmente, na idéia do duplo advinda de Edgar Morin. A arte aqui é entendida pela noção do duplo que existe pela sombra móvel, pela presença da pessoa no sonho e pelo reflexo na água. Tem como referência de análise a obra de nove artistas plásticos da cidade de João Pessoa, na Paraíba, na década de noventa. Toma como aportes teóricos além de Morin, Roger Bastide, Gaston Bachelard, Claude Lévi-Strauss e Nestor Garcia Canclini, entre outros.

TÍTULO: CONHECIMENTO E AÇÃO: modos de pensar em diálogos
AUTORA: Almira Navarro

ORIENTADORA: Ana Lúcia A. Aragão
Dissertação em Educação - 2000

Este trabalho estuda o processo do pensamento no sentido de compor um modo de pensar sobre determinados eixos temáticos (intencionalidade, significação e motivação) relativos ao pensamento, ligando-os e re-significando-os, a partir das idéias de três teóricos: Daniel Denett, David Bohm e George Lakoff. Para subsidiar teoricamente o trabalho, utiliza o diálogo, sugerido por David Bohm e sistematizado por Gomes (1997), como uma possível ferramenta metodológica para permitir exercitar o olhar para o comportamento do pensamento. Destaca a importância da relação conhecimento/pensamento/ação para as questões que tratam do entendimento de implicações dos conhecimentos existentes e de suas crenças subjacentes, especialmente, as relacionadas ao âmbito educativo.

TÍTULO: VÔOS DE BEIJA-FLOR: rotas de uma educação para a paz
AUTORA: Maria de Fátima Tavares
ORIENTADORA: Ana Lúcia A. Aragão
Dissertação de Mestrado em Educação – 2000

Este trabalho situa-se no diálogo sobre as crises humanas que vivenciamos nos últimos anos e se propõe a estudar a dinâmica do Seminário A Arte de Viver em Paz como instrumento educativo catalizador de mudanças de atitudes, que revelem maior conscientização para a paz no cotidiano e resgate a inteireza humana. Acreditamos ser possível, através da corporeidade, o desenvolvimento de uma Cultura de Paz e uma Educação para a Paz. Como subsídio teórico, apoiamo-nos em pensadores que expressam o seu envolvimento na proposta de Educação para a Paz, como Krishnamurti, Roger Walsh, Roberto Crema e Pierre Weil. O trabalho baseou-se na experiência educativa de formação de facilitadores do Seminário A Arte de Viver em Paz (Programa Beija-Flor), realizado na UFRN, em 1996 e como recurso metodológico, recorremos à História de Vida. A fragmentação e a dificuldade de vivenciar a corporeidade foram dados significativos, bem como as mudanças atitudinais relatadas a posteriori do Seminário, ampliando e ressignificando uma atitude voltada para a paz.

TÍTULO: O ENCONTRO COM A MULHER DE MIL FACES: imagens da mulher na literatura de cordel
AUTORA: Mariza da Silva Araújo
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Ciências Sociais - 2000

Esta dissertação baseia-se na literatura de cordel, de cujos versos escorrem imagens de mulheres, como água jorrada de uma cascata. A princípio, as imagens das mulheres parecem dispersas em infinitas partículas: princesas, bruxas, fadas, esposas infiéis, meretrizes, donzelas, adúlteras, revelando uma desordem. Depois, com sua vazão lenta, constitui-se um nível organizador. A diversidade de imagens de mulheres expressa na literatura de cordel manifesta a Mulher. Aos folhetos de cordel, soma-se conhecimentos da história, da antropologia, da filosofia e da psicanálise, através de Jacques Le Goff, Georges Balandier, Gaston Bachelard e Carl Gustav Jung. Assim, o conhecimento mostra-se menos fragmentado. Os folhetos de cordel foram selecionados do acervo da Biblioteca Zila Mamede, na UFRN.

TÍTULO: Além do finito e do definido – os intelectuais sob os ecos da fábula A cigarra e a formiga.
AUTORA: Margarida Maria Knobbe
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais – 1999

A força civilizatória, o desenvolvimento tecnológico, as vendas ideológicas e a ampliação da comunicação aprofundaram, no decorrer do século XX, a já existente ruptura entre intelligentsia humanista e intelligentsia científica. Nesse processo, a palavra-mistério intelectual perdeu sua função informativa, não correspondente às suas próprias metamorfoses e à crucial função que cientistas, professores, jornalistas e artistas terão que desempenhar no novo milênio. Para problematizar essas macro e microrealidades, a pesquisadora elabora um metacódigo biomítico suscitado pela fábula de Esopo “A cigarra e a formiga”. Relacionando as metáforas do metacódigo com a vida e a obra do contrabandista de saberes Edgar Morin, propõe algumas pistas para aprofundar as reflexões sobre o fenômeno da cultura, da intelligentsia e as condições de autonomia de um sistema complexo no decorrer de sua co-evolução criadora. É possível – e desejável – apostar na emergência de uma práxis intelectual, através da comunicação – linguagem – associada à postura de ser no mundo, que recupere o sentido perdido da condição humana e de suas relações com o planeta e os seres que o habitam.

TÍTULO: IMAGENS DA VIOLÊNCIA: mosaicos do cotidiano de uma juventude
AUTOR: José Correia Sobrinho
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação em Ciências Sociais - 2000

A dissertação tem como tema o fenômeno da violência na juventude na sociedade urbana contemporânea. Tem como referência de análise o bairro de Felipe Camarão II, em Natal-RN, espaço situado na área periférica da cidade, sobre o qual criou-se um ideário que afirma ser Felipe Camarão o bairro mais violento da cidade. Discutir até que ponto esse discurso se sustenta, a quem ele serve e o seu efeito recursivo sobre a população é o objetivo deste trabalho. Para problematizar o tema da violência, tomam-se imagens que presidem os discursos da mídia, da polícia e da população. Entendendo a violência como um fenômeno bio-psico-socio-cultural, que alimenta e ao mesmo tempo é alimentado pelos dispositivos discursivos e imagéticos, pretende-se discutir o papel da ciência na exclusão social.

TÍTULO: VIVER PARA VIVER: sobre o olhar da ciência diante da vida
AUTORA: Auta Stella de Medeiros Germano
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese em Educação - 2000

A tese discute concepções importantes da ciência sobre a natureza da vida, no que se refere às características da ordem e da autonomia do mundo vivo. Analisa, primeiramente, as idéias sobre a imanência da vida à Natureza, em sua relação com diferentes princípios explicativos de ordem, através da História da Ciência Ocidental. As considerações de Prigogine e Stengers sobre a realimentação do potencial criativo da Natureza, através de propriedades dos sistemas longe do equilíbrio termodinâmico, guiam esse primeiro momento. No segundo momento, retoma algumas reflexões contemporâneas da ciência em torno de propriedades dos seres vivos, no sentido de elucidar a abrangência e o significado de autopoiese, sugerido pelos biólogos Humberto Maturana e Francisco Varela, para caracterizar a organização dos seres vivos.

TÍTULO: OS JARDINS SECRETOS
AUTOR: Júlio César Gurgel
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia de Graduação em Comunicação Social - 1999

Esta coletânea, ou "textualização de imagens", resultante da criação ou ainda recr(e)iação de sete fábulas, busca resgatar a estratégia comunicativa das narrativas da tradição, e o uso da metáfora como modo complexo e eficiente de transmissão dos saberes. Contrapondo-se ao formato linear dos relatos acadêmicos e a uma ciência reducionista e fragmentária, que desconecta os diversos domínios do conhecimento, este ensaio estético e polifônico tenta resgatar os saberes milenares da tradição oral, reunificando assim natureza & cultura, pensamento científico e mítico-simbólico. Reacendendo o Eros adormecido, nos transporta por meio das sete histórias a um tempo perdido, em que ressuscitam os mitos adormecidos dentro de nós, em que convivem livres as nossas dimensões sapiens e demens, numa atividade criativa e milenar de semear e cultivar o sonho possível de reconciliar o lúdico, o mágico e o lógico.

TÍTULO: Por uma pedagogia da complexidade: cartografia das idéias de Clarival do Prado Valladares
AUTORA: Wani Fernandes Pereira
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese de Doutorado em Educação - 1999

A tese trata da leitura da obra do historiador, crítico de arte e educador patrimonialista Clarival do Prado Valladares, e a partir daí, visualiza indícios que antecipam proposições atuais acerca de um pensamento/conhecimento complexos, multi e transdisciplinar. Para dar conta desses indícios aproximativos, usa-se como estratégia um diálogo entre o autor e parte de um elenco de pensadores ‘selvagens’, ‘mestiços’, onde despontam nomes tais como o de Edgar Morin, Claude Lévi-Strauss, Michel Serres, Pierre Lévy, Henri Atlan, entre outros. Diante da monumentalidade da obra dispersa geograficamente em instituições, a pesquisadora idealiza uma cartografia, circunscrita nas cidades de Natal, Salvador e Recife, São Paulo e Rio de Janeiro, mapeando e inventariando séries de artigos em revistas e periódicos, ensaios, livros temáticos, exposições iconográficas, além de participação em bienais, salões, festivais de arte. Desse capital cognitivo, elege no recorte, idéias, neologismos, noções que ampliam o entendimento de uma antropologia da arte, sua universalidade e complexidade. Ao transitar pelos limites de áreas diversas do conhecimento, Clarival, desenha e tece uma trama, desvenda uma arqueologia, retira do silêncio da cultura e imprime historicidade a uma diversidade de objetos e sujeitos. O uso de imagem através da documentação fotográfica torna-se aporte e suporte da iconografia como método. Amplia assim o caleidoscópio de um verdadeiro museu de imagens, onde ex-votos pintados, carrancas, esculturas e epígrafes tumulares, as carrancas do São Francisco e memórias votivas, adquirem critérios estéticos. Sob a forma de exposições ou eventos, a configuração desse museu de imagens torna-se um aporte imprescindível na constituição de uma pedagogia da complexidade a partir de um processo recursivo entre arte/educação/arte.

TÍTULO: A última ceia: por uma diet(ética) polífônica
AUTORA: Vera Lúcia Xavier Pinto
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais - 1999

Esta dissertação parte de quatro premissas: a(s) sensibilidade(s), as representações e o imaginário são referências importantes para o conhecimento; é inadiável um abraço” entre o saber científico e os da tradição; o homem é 100% natureza e 100% cultura; a alimentação é uma forma de linguagem. As idéias de Claude Lévi-Strauss e Edgar Morin guiaram a confecção do texto que tenta integrar narrativas diversas que compõem o pensar humano sobre alimentação. O entendimento de que a visão racionalista da alimentação, trabalhada pela ciência da nutrição, reduz, significativamente, o amplificado espectro que abrange o ato alimentar instigou a busca de referenciais nos quais razão e emoção, alimentação e nutrição caminhassem juntos. Na literatura universal, quase todos os gêneros dão indicações a esse respeito; dos contos populares às obras clássicas encontram-se expressões totalizadoras do ato alimentar. Além de alguns recortes do tratamento deste tema na literatura universal, foram usados especificamente como fonte de análise, Como água para chocolate de Laura Esquivel, A festa de Babette de Isak Dinesen, A cidade e as Serra de Eça de Queiroz, Gabriela cravo e canela de Jorge Amado, Gula de Jonh Lanchester e Fome de Knut Hamsun. Além dos hábitos alimentares e do sentimento envolvido na manipulação, transformação e consumo dos alimentos, esses romances mostram que a culinária é uma atividade universal através da qual o homem transforma a natureza em cultura, sendo uma forma de linguagem capaz de acessar o homem à sua cultura e culturalmente à sua natureza.

TÍTULO: NAVEGANTE DEMENS: na estação onde as paralelas se encontram no infinito
AUTOR: Maurício de Camargo Teixeira Panella
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia de Graduação em Ciências Sociais - 1999

Navegante Demens: na estação onde as paralelas se encontram no infinito é resultado da navegação pela imensidão das águas. Partindo da secura de um antigo oceano primordial em direção às águas do corpo humano, da Natureza e do Cosmos, este trabalho busca religar os fragmentos do pensamento metafórico, selvagem, mitológico aos fragmentos de um pensar lógico racional. E assim religar Natureza e Cultura através de uma antiga/nova visão de mundo.

TÍTULO: Ouvir, Escrever, Dispersar: sobrevoando Mãe Luiza
AUTOR: Luciano Magnus de Araújo
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia de Graduação em Ciências Sociais - 1999

A monografia conversa com lembranças, com histórias alheias. Trata-se de um trabalho interesseiro, que pretende contribuir obstinadamente como o fazer de uma formiguinha: o de ouvir, escrever, dispersar; um trabalho que tenta focalizar o indivíduo da periferia no lugar onde ele vive, buscando saber como esse indivíduo-pessoa-mundo vê o espaço onde habita. A atenção é voltada no sentido de se desvendar como é criada a identidade de pertencimento ao lugar e como este último se reflete no olhar daquele que vê o mundo. Algumas pontes são construídas neste percurso por campos da memória. O indivíduo não existe isoladamente, encontra-se imerso na polifonia do lugar, do bairro, da cidade, do mundo. Neste trabalho, tudo que será lido processa-se como um filme, um encadeamento de cenas, de seqüências. Erros e acertos serão cometidos para os que se dispuserem a trilhar o caminho individual, o caminho incerto do ser e de suas histórias. A voz do indivíduo é valorizada como manancial para o descortinar de cenários, acontecimentos e sínteses, ou pelo menos aproximações sobre a vida em espaço típicamente comunitário. O bairro, guardando limites e especificidades, ainda é o lugar onde o indivíduo está mais próximo de relações orgânicas: seja com seus iguais, seja com hábitos e costumes compartilhados. A voz desse indivíduo é a fonte para a presente inscrição e conseqüente dispersão no tempo...

TÍTULO: PérolaS (ir)regulares: arte e cultura nos templos barrocos no Nordeste do Brasil
AUTOR: John Alex Xavier de Souza
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais - 1999

O pesquisador trata os caminhos e descaminhos da arte, de forma aberta, sem os rasgos do objetivismo, que impossibilitaram a compreensão do objeto de arte. A partir daí, observa, através de uma panorâmica do gosto barroco, a maneira que a história legou sua construção – uma visão deveras preconceituosa, filha das inconseqüências do racionalismo. Aponta rumos diferentes a se trilhar sobre o tema, quebrando com os determinismos e sociologismos, abrindo espaço para uma visão polifônica, em parceria com a dialógica. Dessa forma, a dissertação estuda uma série de fachadas de templos católicos ao longo do litoral nordestino, durante a efervescência do período barroco. A pesquisa corresponde a uma busca de elementos inusitados na arquitetura, através da dinâmica sofrida pelas fachadas e espaço físico onde elas se encontram, que venham desvendar características de uma organização peculiar que corresponde à sociedade e cultura brasileiras. Procura também entender que o Barroco é um elemento-chave para tal, por possuir íntima relação com a formação do Brasil.

TÍTULO: CATANDO INFORMAÇÕES: sobrevoando o Forno do Lixo
AUTOR: Jaime Santos Sobrinho
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia de Graduação em Ciências Sociais - 1999

A monografia trata da problemática do lixo urbano, como uma das características fundamentais da sociedade moderna. Seja nas mega-metrópoles ou em espaços urbanos de outras dimensões, o lixo é um dos cartões de identidade que expressa o modo de viver dos grupos culturais que produzem entulho e excremento de toda ordem. A pesquisa procura dar conta de três referências sobre a problemática escolhida: como a ciência, a imprensa e os próprios sujeitos envolvidos com o lixo pensam e representam o lixo. A pesquisa de campo se limita ao "Forno do Lixo", no bairro de Cidade Nova na cidade de Natal-RN.

TÍTULO: A Alimentação como Linguagem Social: o simbolismo dos tabus
AUTORA: Denise Caballero da Silva
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais - 1999

O ato de comer, enquanto atividade coletiva e ritualística, respeitando as regras sociais nem sempre claras, é fator primordial na história de todas as sociedades humanas. Sendo assim, autores como Lévi-Strauss, Marvin Harris, Jean-Louis Flandrin, Brillant Savarin e Raul Lody, entre outros, têm posto o problema da alimentação como um importante código social que explicita a relação fundamental entre homem e natureza. A cozinha, a comida e a alimentação são como linguagens significadoras e denotadoras de valores e práticas sociais. Em suma, representações do homem diante do mundo, da sociedade e de si mesmo. A partir desta perspectiva, a dissertação tem por finalidade demonstrar a importância da alimentação na vida social, enfatizando as práticas alimentares no cotidiano e interpretando seu papel cultural na sociedade. Assume como referência de análise duas cidades do estado do Rio Grande do Norte que, por localizações geográficas distintas- uma no litoral, outra no agreste- permitem recortar , de forma mais ampliada, as simbologias dos tabus alimentares da terra e do mar.

TÍTULO: A Produção do Lixo: aspectos econômicos, ambientais e sociais
AUTOR: Carlos Alberto Gonçalves Brandão
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia de Graduação em Ciências Sociais - 1999

Este trabalho trata a questão da produção do lixo com enfoque nas áreas econômica, ambiental e social. Visando a conscientização, argumenta que o lixo prescinde de um destino adequado, como forma de preservação do meio ambiente e de garantia da preservação da qualidade de vida das populações presentes e futuras. A reciclagem é apresentada como alternativa viável para amenizar este problema universal, pois através dela, faz-se possível a criação de fontes alternativas de renda (o que já consiste numa realidade no país e no mundo) bem como devido à tecnologia aplicada em que quase nada se perde: resto de comida se transforma em adubo agrícola, garrafas de refrigerante em tecidos, embalagens de caixas de leite e de molho de tomate se transformam em novas embalagens,etc... além disso, a reciclagem constitui-se num programa econômico.

TÍTULO: Metade de mim é amor e a outra metade também: reflexões a respeito da paixão e da razão
AUTOR: Álvaro Lívio da Sá Koneski
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais - 1999

Razão e paixão são conceitos relacionais e não existem em si, mas aparecem como elementos antropológicos fundamentais que influenciam o comportamento humano em seus métodos, estratégias ou motivos. Eles são indissociáveis e não podem existir um sem o outro, subtendendo, permanentemente, a presença dos dois em todo ser humano. Para ilustrar essa hipótese, o pesquisador faz uso dos personagens ‘Vadinho’ e ‘Teodoro’, do romance ‘Dona Flor e os Seus Dois Maridos’, de Jorge Amado, bem como da solução adotada por Flor, que, entre a razão e a paixão, prefere manter os dois. Essa discussão é feita com base em pensadores como F. Guatarri, G. Deleuze, A. Schopenhauer, que, a partir da filosofia, e contrapondo-se a Descartes, advogam o papel das emoções na produção do conhecimento e a presença simultânea da paixão e da razão na construção da Vontade. Recorre também a F. Capra e D. Bohm, em seus estudos sobre a ambivalência da matéria, na busca de metáforas que aqui são contrabandeadas para a compreensão dialógica da relação entre razão e paixão. A dissertação mostra como os estudos sobre o cérebro de A. Damásio apontam para o inevitável intercruzamento dos instintos com as informações oriundas do meio exterior, portanto, para o fato de que a razão está condicionada pela ação das paixões humanas e vice-versa. No elenco das idéias que investem na construção de um pensamento complexo e aberto, figuram autores como H. Atlan, E. Morin, M. Almeida, entre outros, que possibilitam, nessa trilha, tecer a argamassa dos saberes sobre o tema em foco: razão e paixão.

TÍTULO: A palavra sobreposta: imagens contemporâneas da Segunda Guerra em Natal
AUTORA: Josimey Costa da Silva
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais – 1998

A dissertação trata da construção/reconstrução imaginária de Natal, tendo como referência a Segunda Grande Guerra incorporada à cidade na presença norte-americana. Como acessar essa cidade refeita imaginariamente? Que manifestações poderiam ser representativas desse fazer imaginal, o qual constitui, por sua vez, produtos culturais que denotam um certo ethos natalense? Questões como essas se constituíram, simultaneamente, em desafio e orientação durante toda a pesquisa. A forma de acesso escolhida são as representações visuais/sonoras da comunicação urbana, em especial as trazidas à tona pelo Meios de Comunicação de Massa. O exercício vivo e necessário da reflexão científica aponta para as manifestações imagéticas mais emblemáticas dessa guerra, também contida em documentos históricos e expressões da memória. O argumento que justifica a escolha é o de que tais manifestações produziram campos de ressonância da presença norte-americana em Natal, e se configuram numa certa cosmologia imaginal. Perceber essa cosmologia é tornar possível uma re-significação/reorganização paradigmática da concepção da cidade a partir de alguns imprints, que vincaram o desenvolvimento histórico-cultural de Natal, postos em sincronia social pela difusão massiva através de jornais, revistas, livros, rádio, cinema, cartazes e hoje também televisão, redes telemáticas e videodocumentários, inclusive o que foi elaborado juntamente com esta dissertação. A marca da estrangeiridade e da desterritorialização, simbolizadas pela presença da base norte-americana, aparece como componente de moldagem dos comportamentos e do ideário que os natalenses têm de si mesmos e que expõem, como uma “carteira de identidade terrestre”, diante do visitante, de si próprios, da coletividade.

TÍTULO: HISTÓRIAS DA TRADIÇÃO: o artesanato do pensamento complexo
AUTORA: Geísa Pereira Alves
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia de Graduação em Ciências Sociais - 1998

As histórias da tradição configuram-se num grupo de categorias consideradas não-científicas que, quando narradas, expressam fragmentos de imagens presentes no imaginário humano. Esse exercício cognitivo, um tanto alheio aos padrões científicos do saber, incorpora elementos que são propriamente os frutos das mais ancestrais das manifestações humanas universais. Tais manifestações revestem-se de indicadores narrativos específicos e diferenciados nos diversos contextos sócio-históricos em que são produzidas e desenvolvidas as histórias. A fim de apreender a maneira pela qual essas interpretações do mundo se constituem como referência importante para análises antropológicas, prioriza-se neste trabalho o itinerário complexo que as histórias da tradição percorrem. Esse esboço é utilizado como referencial na análise de parte do conjunto de histórias populares coletadas em campo. A pesquisa que fundamenta esta monografia tem como referência empírica a comunidade de “Olho d' Água”, na Lagoa do Piató, em Assu-RN.

TÍTULO: Frutos do amor amadurecem ao sol: Newton Navarro, uma leitura estética da cidade de Natal
AUTORA: Ângela Maria de Almeida
ORIENTADORA: Maria Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais – 1998

Esta dissertação apresenta uma leitura imagética e descritiva da cidade de Natal, tendo por referência a obra do artista plástico Newton Navarro. Os personagens criados pelo autor, através de crônicas, contos e obras plásticas, constituem as imagens que emergem para realçar o imaginário da cidade. Trata-se de entender a obra de arte como um operador metafórico do imaginário humano. Neste sentido, para entrar em sintonia com o caleidoscópio de imagens que povoam a leitura estética e subjetiva da Natal construída por Navarro, se faz necessário abrir o texto acadêmico às intimidades do sentimento estético.

TÍTULO: Labirintos, errâncias, vidas: um estudo sobre os nômades urbanos em Mossoró-RN
AUTOR: Ailton Siqueira S da Fonseca
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais - 1998

Esta dissertação é um texto mestiço, um texto que integra diferentes narrativas, rejunta experiências de vida, visões de mundo e práticas enunciativas do cotidiano dos sujeitos que convencionamos chamar de “nômades” urbanos. Esses sujeitos andam diariamente pelas ruas de Mossoró-RN, tentando vender pequenas peças que eles mesmos confeccionam, desenvolvendo a arte da bricolagem a partir de restos e fragmentos de culturas. Trata-se aqui da leitura que esses homens analfabetos fazem da realidade, da cidade e de si mesmos. Bem como das principais questões existenciais desses caminhantes que abrem seu caminho a cada passo que dão. Trata-se, ainda, das relações dialógicas e recursivas entre os sujeitos e seu mundo circundante.

TÍTULO: Encantamento e Desencantamento do Educador
AUTOR: Otávio Augusto de Araújo Tavares
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese de Doutorado em Educação - 1997

O processo de mudança social opera uma metamorfose no homem e na sociedade colocando novas exigências e impondo a necessidade da sua adaptação às novas formas de encarar o fazer científico. A ciência contemporânea vem validando, cada vez mais, a importância que assume o imaginário social na formatação das representações. Essas representações expressam a maneira como o homem vê o mundo e, conseqüentemente, as relações sociais que caracterizam cada sociedade. As representações são abordadas na perspectiva de estudiosos como Moscovici, Jodelet, Madeira e Alloufa, introduzindo-se o entendimento de Morin sobre esse fenômeno no qual a representação é assumida como a base do processo de conhecimento do homem. O pesquisador identifica as representações de professores de escolas públicas e privadas de Natal sobre a educação, através de entrevistas abertas, mapeando-as de forma a perceber a dinâmica da construção de seus discursos. O mapeamento dos referentes sociais permitiu entender porque o professor apresenta, simultaneamente, expressões de encantamento e desencantamento, uma vez que essas contingências se constituem como emergências cognitivas propriamente humanas. Assim, longe de tomá-las como expressões opostas, encanto e desencanto são pólos complementares, pois co-existem no processo de crescimento do homem. Dessa perspectiva, o autor propõe que a educação deve ser assumida como um processo por meio do qual torna-se possível renovar o encantamento ou reencantamento do educador, a partir de uma revisão da sua prática, na qual estejam presentes tantos os elementos objetivos da racionalidade humana, como aqueles integrantes da sua subjetividade. O reencantamento do educador está vinculado à assunção de uma nova atitude de pensar e fazer ciência, que deve nortear a prática educativa, pois reconhece a importância da dialogia entre argumentação lógica e simbólica.

TÍTULO: Razão e discurso: os católicos e o controle da natalidade.
AUTOR: Mário Lourenço de Medeiros
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais - 1997

As instituições se apresentam aos indivíduos com os seus discursos normativos. Tais discursos se caracterizam por um "núcleo duro" a partir do qual se estruturam e se mantêm. Parece que aos indivíduos, enquanto destinatários e consumidores do discurso institucional, não lhes cabe outra saída a não ser a completa aceitação/submissão ou rejeição/exclusão. O presente trabalho analisa essa relação discursiva indivíduo/instituição a partir de dois ângulos: de um lado, trata do discurso oficial e normativo da igreja católica romana sobre “o controle da natalidade” e seus métodos. O recorte empreendido diz respeito ao discurso que a igreja produziu, nesse campo, a partir do Concílio Vaticano II. Do outro lado, a análise volta-se para os discursos individuais. Aí são analisadas múltiplas falas de indivíduos ligados ao ECC - Encontro de Casais com Cristo – na Diocese de Caicó, região do Seridó - RN. O trabalho mostra como, a partir de uma relação discursiva, os indivíduos respondem criativamente à normatividade do discurso institucional e aos desafios do viver cotidiano. As respostas, ao mesmo tempo que superam posições extremas como “aceitação X rejeição”, evitam o confronto direto com a instituição e acabam por imprimir dinamicidade própria ao discurso doutrinário da Igreja.

TÍTULO: A Cicatriz de Ulisses: imaginário; masculinidade; educação
AUTOR: Hermano Machado Ferreira Lima
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Tese de Doutorado em Educação - 1997

Nos romances de formação – bildungsroman - perpassa um imaginário acerca do processo de formação e educação do homem. Avaliam-se três narrativas de autores brasileiros característicos deste gênero literário. São eles: O Ateneu de Raul Pompéia, Doidinho de José Lins do Rêgo e Amar, Verbo Intransitivo de Mário de Andrade. Nos dois primeiros, a ação transcorre durante o período em que os personagens principais estão internos em seus respectivos colégios. Em Amar, Verbo Intransitivo, "uma professora de amor" é contratada e vai morar com uma família sob o pretexto de ensinar alemão e piano. As análises partem do pressuposto teórico de que a formação na sociedade burguesa tem como ideais a disciplina e o desenvolvimento da masculinidade e da virilidade. O trabalho divide-se em duas partes. Na primeira, é feita uma reconstrução dos conceitos de disciplinamento, masculinidade/virilidade, tomando como ponto de partida as idéias de Michel Foucault; na segunda, são procedidas as análises de cada um dos romances. Um "Post Scriptum" questiona sobre o ideal burguês de formação do homem.

TÍTULO: Imagens da terra: por uma poética da luta política
AUTOR: Alexsandro Galeno Araújo Dantas
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais - 1997

Nesta pesquisa tenta-se, como um “colhedor de imagens”, falar da terra e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-terra – MST – como personagens de uma trama de reencontro ancestral, através das várias imagens presentes no imaginário dos trabalhadores no assentamento Zabelê, município de Touros/RN. Concebendo o MST como pretexto ou algo intermediário para investigar um elemento universal: a Terra como imagem. A partir das narrativas dos sem-terra, o pesquisador esboça um caminho interpretativo onde o seu material de pavimentação foi produzido, sobretudo, pelas fábricas de metáforas que as paisagens mentais ou as “imagens imaginadas” foram capazes de produzir.

TÍTULO: O hermeneuta: uma introdução ao estudo de si.
AUTOR: Marcelo Bolshaw Gomes
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais - 1996

Uma antiga lenda conta que quatro grandes rabis (Akiva, Bem, Zoma e Aher) no século II se dedicaram aos estudos esotéricos e “entraram no paraíso”. A história afirma que “um deles viu e morreu; o segundo viu e perdeu a razão; o terceiro viu e corrompeu-se. Só o rabi Akiva entrou e saiu em paz”. Por analogia, pode-se dizer que a palavra mata; o símbolo enlouquece; o exemplo perverte e apenas o arquétipo permite entender a linguagem. O método hemenêutico é uma parte da fenomenologia que se destina ao estudo do simbólico. Ele consiste em quatro leituras complementares de um mesmo fenômeno: a primeira objetiva e impessoal observa e descreve o acontecimento; a segunda leitura é uma interpretação dos referentes subjetivos e pessoais; a terceira é intersubjetiva e interpessoal, contrastando diferentes interpretações do evento e, finalmente, a quarta e última leitura transpessoal e trans-subjetiva em que o sentido experencial da linguagem é reconcebido e ressignificado. O presente trabalho observa como um método de decifração hemenêutica pode ser aplicado a diferentes temas sempre enfatizando a relação do lógico com o simbólico. Para tanto, a construção das noções ‘Signo’, ‘Símbolo’, ‘Paradigma’ e ‘Arquétipo’ se constituem em importante chave para discutir e entender diferentes níveis metodológicos de decifração. A dissertação argumenta ainda que, mais que um conjunto de leituras e procedimentos técnicos sobre decifração de códigos, a hermenêutica é um método que estuda as relações humanas a partir de sua experiência precognitiva, com uma ênfase especial no simbólico e na compreensão de Si.

TÍTULO: CÂMARA CASCUDO: nos limites da etnologia e da linguagem, “a odisséia do alfaiate de Palmares da acrópole à Nau Catarineta”
AUTOR: José Albério de Almeida
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais - 1996

Este trabalho enfoca a obra publicada do folclorista Luís da Câmara Cascudo (1898-1986). O objetivo da pesquisa é explorar as regiões do mito, do imaginário e das representações. Do ponto de vista dos métodos e da economia das bibliotecas, trata-se de uma pesquisa na história cultural do Rio Grande do Norte, ou, na concepção do filósofo Michel Foucault, de uma história arqueológica das idéias. No quadro teórico, insere-se nas teorias da linguagem e na “fertilidade” do pensamento francês a partir dos anos sessenta. O pesquisador selecionou um corpus de leitura para fins dos procedimentos de descrição arqueológica, incluindo “Alma Patrícia”, “Vaqueiros e Cantadores”, “Literatura Oral”, “Canto de Muro”, “Meleagro”, “Anúbis”, entre outras. Em contrapartida às leituras bibliográficas de Mamede e leituras sociológicas nos anos cinqüenta, o autor trabalha com a hipótese de campo unificado dos saberes e das contraciências da psicanálise, etnologia e ciências da linguagem.

TITULO: Retalhos da cidade: revisitando Caicó
AUTORA: Eugênia Maria Dantas
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais - 1996

A dissertação toma como temática a cidade e como referência Caicó. A perspectiva é entendê-la a partir de uma multiplicidade discursiva, configurando uma leitura hipertextual e polifônica do espaço citadino. Essa construção se aporta, fundamentalmente, na idéia de hipertexto tomada como metáfora e a noção de polifonia, sugestões advindas de Pierre Lévy e Massimo Canevacci, respectivamente. Assim, a percepção do espaço citadino expressa os múltiplos registros que vão compondo a sua cartografia, resultante de uma interação ativa entre o sujeito que a habita e a estrutura circundante. Nesse sentido, o caleidoscópio de linguagens a partir do qual lemos a cidade privilegia o campo de confluência imagético-discursiva expresso por depoimentos, fotografias, jornais, mapas, crônicas, que “bricolam” peças do quebra-cabeças mnemônico do espaço citadino. O tempo se apresenta como uma categoria indeterminada, pois os indivíduos contarão a cidade pelas imagens que eles têm do passado atualizando-as no presente, constituindo-se, neste processo, uma dinâmica onde seja possível perceber a dialógica entre a história da sincronia e diacronia da memória. A cidade é aqui entendida como um campo aberto às diversas inscrições que os indivíduos imprimem ou reconstroem cotidianamente. Nesse contexto, a constituição da cidade é um artefato que expressa simultaneamente as contradições e complementaridades, redutos da cognição humana.

TÍTULO: GROSSOS: memórias antropológicas
AUTORA: Renilde de Lima Queiroz
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia de Especialização em Antropologia – 1995

Trata-se de uma reconstituição do município de Grossos-RN, do ponto de vista de uma perspectiva que privilegia a memória oral dos habitantes da cidade, procurando nas matrizes do pensamento da tradição, os elos com o momento atual e os efeitos da avaliação da história vivida. Nesta perspectiva, a tradição é uma resposta intelectual à alteridade, caracterizando o homem como produtor da cultura e da história. Ao denominar o trabalho:"Grossos: Memórias Antropológicas", a pesquisadora buscou, sobretudo, o resgate histórico sob uma ótica de valorização do "homem como leitor do mundo", gerando com isso uma relação "simbiótica" entre a tradição e o moderno, enfatizando as formas histórico-tradicionais de vida e de trabalho na localidade. Para isso, lança mão da pesquisa empírica e teórica com trabalho de campo. Paralelamente, trata de coletar informações em jornais, registros de intelectuais da região e entrevistas em profundidade com moradores de Grossos. A retrospectiva histórica relembrada pelos entrevistados, foi tomada como modelo interpretativo da concepção de progresso entre a população de Grossos, tendo como ponto de partida as suas histórias de vida.

TÍTULO: SEXUALIDADE E EROTISMO: metáforas do simbolismo amoroso
AUTORA: Ivone de Santana
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia de Graduação em Ciências Sociais – 1995

A monografia apresenta a construção da sexualidade, enquanto fenômeno exclusivamente humano, partindo do pressuposto de que a sexualidade, à semelhança de tantos outros fenômenos sociais, consiste numa construção cultural e se constitui num código complexo de verdades partilhadas socialmente. Tais construções revestem-se de sentidos específicos e diferenciados nos distintos contextos sócio-históricos em que são produzidos. A fim de apreender o universo de representações sociais que conferem sentido, contextualizam e forjam a visão contemporânea da sexualidade, a pesquisadora reconstrói o seu itinerário histórico. Esse delineamento é utilizado como referencial na análise de parte do corpus de canções populares brasileiras das décadas de 20, 30 e 40, cujas letras são tomadas enquanto discurso.

TÍTULO:A VIVÊNCIA DE UMA MORTE ANUNCIADA: o portador de Aids
AUTORA: Maria da Conceição Jerônimo de Melo
ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida
Monografia de Especialização em Antropologia (URRN) - 1994

O trabalho resulta da reconstituição de alguns casos de pacientes acometidos com AIDS/SIDA (Síndrome da Imunodeficiência-Adquirida) no Ambulatório do Hospital Rafael Fernandes-Mossoró-RN. A análise é fundamentada no enfrentamento dos filhos e das mães com a presença de uma doença estigmatizante e geradora de preconceitos. Consiste em quatro tópicos: primeiro, um resgate histórico da AIDS/SIDA; segundo, pedaços de vidas; terceiro, a singularidade da dor e por último, fragmentos da dor.